10 "coronafatos" que você precisa saber - Revista Oeste

Edição da semana

Em 23 mar 2020, 10:15

10 “coronafatos” que você precisa saber

23 mar 2020, 10:15

Antes de ouvir o síndico do seu prédio, o prefeito de Niterói ou algum jurista da OAB sobre a exata situação do coronavírus do momento, é 100% certo que você não perderá nada se tiver em mente os seguintes fatos:

1 – O coronavírus atingiu até o momento cerca de 335.000 pessoas em 50 países em todo o mundo – numa população superior a 7 bilhões – e matou cerca de 14.500, com vastas diferenças de infeccionados e mortos de país para país. O H1N1, em 2009, pegou mais de 750 milhões de pessoas, atingiu 200 países e matou 285.000 indivíduos.

2 – Cerca de metade dos mortos está concentrada só em dois países: Itália e China, onde a epidemia começou. Na Itália, o pior caso de todos, morreram até agora cerca de 3.500 pessoas, contra 3.300 na China. (Como os números chineses são de uma ditadura, que por princípio não diz a verdade nunca, acredite se quiser.)

3 – Na Itália foram contaminadas quase 60.000 pessoas. Na China, com uma população 25 vezes maior, pegaram a doença 80.000 – de novo, segundo o que conta o governo. Isso equivale a quase metade de todos os atingidos do mundo. A Itália, de qualquer forma, é um caso totalmente “fora da curva” – nenhum outro país, dos 50 afetados, chegou nem remotamente perto dos índices italianos.

4 – O Ebola, em 1976, ficou só em nove países da África, mas matou quase tanta gente quanto o coronavirus até agora. Obviamente, morte de negro não causa reação nenhuma nos meios de comunicação.

5 – O Brasil, com mais de 200 milhões de habitantes, teve até o domingo pouco acima de 1.500 casos confirmados, com 25 mortos. O índice de mortalidade é baixíssimo. Se 0,1% da população – só 0,1% – tivessem morrido, teríamos, até o momento, 200.000 mortos; temos 25, como dito acima, quase todos idosos e já afetados por doenças graves como cardiopatias, hipertensão, problemas pulmonares e diabetes.

6 – Entre os idosos e doentes só morrem 10% dos atingidos.

7 – Não passou pela cabeça de nenhuma das autoridades mais radicais no “combate ao contágio”, fazer um esforço – quer dizer, ter trabalho – para concentrar as medidas de proteção nos idosos (15% da população total), em vez de fechar shopping centers, onde em geral não vai idoso nenhum, e isolar os demais 85%. A proteção aos que são mais vulneráveis exige dedicação, inteligência, honestidade, esforço de pensar e competência técnica. Em compensação, não rende nada nos telejornais e nas primeiras páginas.

8 – O número de gente infectada (e também de mortos) vai crescer, como já se sabe há semanas, até 15 de abril e começará cair em meados de maio. (O governo federal, talvez para não ser acusado de incentivo ao genocídio, prevê que o recuo só começará em setembro.) No entanto, você vai ver todos os dias as manchetes principais anunciando: “Casos sobem para XYZ.” É como dizer que o sol voltou a nascer hoje, mais uma vez.

9 – É anunciada, com expressões de pavor, uma futura “sobrecarga” no atendimento hospitalar. Essa “sobrecarga”, que deixa pessoas na fila ou amontoadas em corredores, é suportada há trinta anos, todos os dias, por dezenas de milhões de brasileiros que só tem o SUS para cuidar de sua saúde.

10 – No Rio Grande do Norte, por conta da repressão sanitária de autoridades municipais e estaduais, empresas produtoras de queijo (única fonte de sustento para uma parte da população) estão sendo obrigadas a fechar. Matam, com isso, a atividade dos produtores de leite. É gente que, para a irritação da Polícia Nacional Anti-Vírus não tem “teletrabalho”. É também uma prova de que o país está entregue à anarquia. A prioridade, antes de achar vacina, é pôr ordem na bagunça e confinar os débeis mentais que querem fechar tudo. Estão destruindo vidas sem destruir o vírus.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

40 Comentários

  1. O melhor remédio é eliminar os comunistas, corruptos , políticos esquerdistas e falsos socialistas.
    Além claro da rede globo, folha de são paulo, revista veja e toda corja de bandidos que estão tentando instalar o caos no nosso país .

    Responder
    • ” Se você não é capaz de entender por que alguém fez alguma coisa, observe as consequências ” Jung.
      Quando 40 milhões de trabalhadores perderem seus empregos e tivermos, como consequência, o caos social, você entenderá exatamente quais são os objetivos desses políticos, governadores oportunistas como @rodrigomaia @jdoriajr @Wilson Witzel & CATERVA!
      Querem destruir BOLSONARO, nem que para isso seja necessário explodir o BRASIL!
      Lockdown matará o Brasil antes do vírus chinês!

      Responder
      • Estão tentando fechar o cerco para destruírem o Bolsonaro, fazendo sabotagem!

        Responder
        • Meu amigo se vc não sabe os países europes estão literalmente parados em casa

          Responder
          • O Brasil precisa de pessoas do bem como JRGuzzo, Jornalista, q informa a verdade aos seus leitores e admiradores.

            Responder
          • LA não tem o tamanho daqui amigo e nem Bolsonaro pra atacar.

            Responder
    • Concordo plenamente, gente e s tou vendo o Brasil entrar num buraco, justamente por ter um bando de politicos bandidos. Teriamos que mandar prender essa gente para que o Presidente e ministros possam trabalhar.

      Responder
      • Enquanto o Brasil se afunda o presidente chinês está é dando risada da nossa cara achando que depois pode vir e comprar as coisas tudo a preço de banana ele tem que lembrar que eles que precisa de nós , nós não precisamos deles esses comunistas malditos

        Responder
        • Sim!!! Temos que fazer um panelaço contra a china sempre de la que vem esses desastres biológicos

          Responder
      • Muito bem esclarecido

        Responder
    • Com certeza!!! Concordo, são esses os maiores inimigos do país!!!!

      Responder
    • A Rede Globo deveria ser processada por criar pânico na população idosa, entrando na casa dos brasileiros sem menor compromisso com a verdade.
      Rede de tv que valoriza a Bandidolatria, odeia as famílias. Tem uma dívida gigante com a União. Uma vergonha seguir Impune.

      Responder
    • Com certeza, a onde é que está , fecharem as escolas , destruir milhares de pequenos empresários, era para está protegendo as pessoas vulneráveis e idoso, está tudo errado, estão se aproveitando do Vírus, para fazerem politicagem, fato lamentável!

      Responder
    • Exatamente!

      Responder
      • Concordo com
        Guzzo plenamente , se dentro de mais uma semana não for mudado essas diretrizes, será o caos, o país será destruído, teremos brevemente filas gigantescas em locais públicos em busca de sopa para não morrerem de fome como aconteceu nos EEUU em 1929,

        Responder
        • Guzzo era o que salvava na revista veja, que nunca comprei. Ia ao supermercado abria na última e lia quando era o Guzzo quem escrevia

          Responder
    • Espero que esteja com a consciencia tranquila ao escrever esta materia. Trata-se de vudas humanas.

      Responder
    • Evidente que está orquestrado pelos comunistas o caos mundial, só assim eles poderão tentar dominar o planeta.No Brasil os “comunistas” se valem da ganância dos parlamentares que sempre estiveram a venda. Está na hora do exército fazer seu papel.

      Responder
    • Perfeito.

      Responder
    • Para acabar com os comunistinhas só se a economia melhorar muito e termos um governo próspero, ou uma intervenção militar mais conservadora que combata ferozmente, principalmente nas universidades, a ideologia de esquerda, e estabelecer junto a sociedade (exceto a esquerda) novas diretrizes e uma nova constituição, começando tudo do zero, dissolvendo os abusos da utilização da máquina estatal e proibir o comunismo de todas as formas, considerando-o como crime.

      Responder
      • Sua análise é extraordinariamente perfeita, não acrescentaria uma vírgula.

        Responder
    • Concordo. Ainda verei a sociedade dar a devida resposta a esses bandidos que tentam desgraçar a nação.

      Responder
  2. Porque não seguir o exemplo da Alemanha? Nossa, dar muito trabalho.
    É triste ver esses Políticos sem Escrúpulos, usarem essa pandemia para alimentar sua Ganância de Poder, destruindo os bens alheios e renegando o verdadeiro atendimento a Preservação de Vidas e Dignidade. De CANALHAS querem ser promovidos a CALHORDAS.

    Responder
  3. Concordo com o Guzzo em 100%

    Responder
  4. Ainda bem que existem ALGUNS JORNALISTA de verdade nesse país, como você J. R. GUZZO
    Fomos colegas de trabalho na abrl, mas nunca te admirei tanto como nestes últimos anos.
    P.S.: As maiúsculas e minusculas são propositais.

    Responder
  5. Está formado o ambiente propício para os adeptos do “quanto pior, melhor”. Todos os oportunistas que querem se dar bem nas próximas eleições, estão torcendo pelo caos econômico e não estão nem aí para as vítimas do vírus.
    Isso é a prova definitiva de que o vírus mais mortal que grassa neste país é o da safadeza dos políticos. Pobre Brasil!

    Responder
  6. Da um alívio ler essa matéria,venho falando nessa linha desde o início…faço parte do grupo de risco devido a problemas respiratórios,em 2009 fui uma das 750 milhões de pessoas que o H1N1 pegou.O quadro piorava da manhã para a tarde,não tinha tamiflu para todos,o pessoal do hospital mal sabiam o que era pra fazer com a gente e só recebi o resultado do exame comprovando a contaminação 5 meses depois,aliás só vi o dito resultado graças a eficiência da minha pneumologista que salvou minha vida.Ninguém me convence que o caos é agora…

    Responder
  7. Suspende o estatuto do idoso. Sem gratuidade nos transportes e fila preferencial, não é necessário nenhum esforço para confiná-los.

    Responder
  8. Excelente visão.

    Responder
  9. Impressionante essa nossa Mídia marrom do Brasil…”Rede Globo” cabeça de fila…

    Responder
  10. Graças a Deus alguém falando a verdade de forma clara para que o povo entenda e acorde. Pelo amor de Deus, estamos vivendo uma guerra paralela, nosso Presidente está tendo que combater o vírus e os imbecís desses políticos que só querem acabar com o país.
    Essa palhaçada tem que acabar e essa corja tem que ser contida

    Responder
    • 👏👏👏👏

      Responder
  11. A imprensa faz muito sensacionalismo e pouco jornalismo. Políticos querem é garantir seu voto. O presidente da república fala a verdade e é achincalhado. Esse país é uma anarquia mesmo, Guzzo. Se tivéssemos boa informação jornalística, estaríamos vacinados contra políticos como Doria e Witzel, e Lula estaria mofando atrás das grades.

    Responder
  12. Discordo apenas de uma coisa! Se vivêssemos num anarcocapitalismo teríamos epidemias como essas sim mas, o Estado, se existisse teria pouquíssimo poder de interferir na sociedade e sem políticos mentirosos e oportunistas interferindo a epidemia se quer teria tomado essas proporções! Ah! E antes que alguém retruque, sim, o anarcocapitalismo permite a existência de Estados sim, só que você escolhe se vai pagar imposto para o Estado ou não e para qual Estado quer pagar!

    Responder
  13. Chamar as pessoas que não conseguem sobreviver ao lockout para as ruas. Assim a população vai ver que nem todo brasileiro tem alta renda e cheque especial. E que a esquerda chinofila quer ver, de longe, o circo pegar fogo.

    Responder
  14. Exatamente! Faço minhas as palavras de J. R. Guzzo.

    Responder
  15. É importante citar fontes de pesquisa, mas isso não aconteceu no texto.
    Além disso, números divulgados em sites como o da Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp) e da Faculdade de Medicina da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) mostram que as mortes do H1N1 ficaram em torno de 18.000. Esse número de 285.000 provavelmente é uma estimativa. Também não foi levada em conta a taxa de letalidade do coronavírus, que é muito mais alta do que o H1N1. Em poucos meses, o número de mortes do coronavírus já ultrapassa 200.000.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

Supremas safadezas

Como os ministros do Pretório Excelso, o promotor da minha infância se julgava onipresente, onisciente e onipotente

A Suprema Corte e o abuso do poder

Quando juízes se tornam “superlegisladores”, as instituições se fragilizam e a sociedade perde a fé no sistema democrático

David Hume cancelado

Está em curso uma espécie de eugenia intelectual que conta com a simpatia ou covardia de reitores e professores de prestigiadas universidades internacionais

Vacina contra ditadura

Na ONU, Trump fez o que todo mundo com juízo deveria ter feito — e não fez, sabe-se lá por que mistério das escrituras empáticas

Alerta: pesquisas à vista!

Por que as sondagens eleitorais erram tanto, como isso distorce o processo democrático e o que se pode fazer

E chegamos à era dos ciborgues

Teremos nosso potencial mental multiplicado e nossas ações serão, literalmente, rápidas como o pensamento. O que faremos com esse novo poder?

Os intelectuais e a sociedade

Intelectuais ignoram que há mais sabedoria na população em geral do que num indivíduo qualquer, por mais inteligente que ele seja

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma guerra civil nos EUA?

A mídia recusa-se a noticiar o que é evidente aos olhos de seus espectadores, e intelectuais argumentam que “saques e protestos violentos são vivenciados como eventos alegres e libertadores”

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Revista Oeste — Edição 27 — 25/09/2020

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês