5G: 'Mundo acordou para ameaça da China', diz Pompeo - Revista Oeste

Edição da semana

Em 15 set 2020, 14:40

5G: ‘Mundo acordou para ameaça da China’, diz Pompeo

15 set 2020, 14:40

Secretário de Estado disse que Estados Unidos tem capacidade de oferecer uma alternativa eficiente de 5G aos aliados

Secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo | Foto: Andrea Hanks/Casa Branca

“O mundo acordou para a ameaça que a China representa à soberania”, afirmou o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, em evento nesta terça-feira, 15.

Ele disse que ao redor do mundo países entenderam o risco político que o regime chinês representa e acrescentou: “temos a capacidade de oferecer uma alternativa eficiente de 5G aos nossos aliados”.

LEIA MAIS: Bolsonaro garante que é dele a palavra final sobre 5G

Pompeo defende uma tecnologia que seja desenvolvida no Ocidente em contraposição à empresa chinesa Huawei.

O secretário de Estado indicou que não vê contradições nas críticas à China e os avanços de conversas comerciais e afirmou que o país não vai tolerar violações de direitos humanos por “dinheiro”.

Citando o oeste da China, região que engloba a província de Xinjiang, de onde os EUA suspenderam recentemente a importação de produtos em virtude de supostas violações de direitos humanos, e o Tibet, Pompeo prometeu uma política externa baseada nos valores fundamentais norte-americanos, que incluiriam a garantia da dignidade humana.

Ele afirmou ainda que o mais importante hoje é garantir que o “povo americano entenda a ameaça chinesa”.

Com informações do Estadão Conteúdo.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 Comentários

  1. A política internacional chinesa é uma ameaça ao mundo inteiro. País sem ética.

    Responder
  2. Onde estão os ativistas de esquerda que se calam diante da opressão ao tibet e a sua cultura espiritual? Onde estão os ativistas dos direitos humanos da esquerda que nada falam sobre o sofrimento dos uigures muculmanos, torturados em campo de concentracao e sofrendo violencia de uma lavagem cerebral que os comunists chamam de reeducação? Só quando a violação vem de um governo de direita os ativistas aparecem e gritam. Perdem cada vez mais credibilidade. Viva o tibet!

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

Vacinação sem vacina

Falar em obrigar a população inteira a se vacinar — com uma vacina que não existe — significa o quê? Um negócio da China?

Supremas diferenças

Ao compararmos o STF à Suprema Corte dos Estados Unidos, o choque é violento

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

Ciência, que é bom, nada

Ciência, que é bom, nada

"Desde o começo da epidemia a discussão vem sendo assim: política em primeiro lugar", afirma J.R. Guzzo...

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês