8 motivos que tornam ilegal o inquérito das fake news - Revista Oeste

Edição da semana

Em 27 maio 2020, 17:48

8 motivos que tornam ilegal o inquérito das fake news

27 maio 2020, 17:48

A procuradora regional da República Thaméa Danelon defende a inconstitucionalidade da investigação criminal conduzida pelo STF

Estátua da deusa da Justiça em frente à sede do STF, em Brasília | Divulgação

Para a procuradora regional da República em Porto Alegre (RS) Thaméa Danelon, a investigação criminal para apurar fake news ou notícias falsas é ilegal e inconstitucional. A abertura de inquérito criminal  foi anunciada pelo ministro Dias Toffoli durante sessão plenária do STF, com base no art. 43 do regimento interno da Casa, ainda no ano passado.

Mas, segundo a procuradora, o inquérito não encontra amparo legal. Danelon publicou em sua conta no Twitter uma sequência de oito posts para justificar seu posicionamento acerca do caso. Acompanhe as publicações:

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

7 Comentários

  1. Pois é – nada mais a declarar. Artigo 142?

    Responder
  2. O que falta então para mandar prender estes criminosos de toga?

    Responder
    • Bem e daí como acabar com essa ilegalidade, as Forças Armadas resolveriam? Então chamemos e que venham logo!

      Responder
  3. O general Mourão caba de emitir uma dura nota no Twitter. Por que a Oeste ainda não publicou?
    Estamos SIM, às portas de uma gravíssima crise institucional que com a graça de Deus há de culminar na aplicação do artigo 142 da Constituição.
    O “stf” ou parte dele não respeita a Constituição e se porta como qualquer estado totalitário. O Brasil que tem vergonha na cara não haverá de permitir que esse aprendiz de Hitler prevaleça.

    Responder
  4. #STFVergonhaNacional
    A República já caiu. PR…invoque o art. 142 da CF.

    Responder
  5. Essa Procuradora é de faca na bota. Não tem medo. É inteligente. É objetiva clara sucinta e corrente. Eta Brasil jovem e vivo. Temos esperança.

    Responder
  6. Essa ação do STF tem o claro e revoltante propósito de constranger a opinião. Mostra a história que isso simplesmente não funciona. Ao contrário, acirra os ânimos e dissemina indignação. Essa gente não entendeu nada do momento em que vivemos.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

Vacinação sem vacina

Falar em obrigar a população inteira a se vacinar — com uma vacina que não existe — significa o quê? Um negócio da China?

Alerta: pesquisas à vista!

Por que as sondagens eleitorais erram tanto, como isso distorce o processo democrático e o que se pode fazer

Supremas diferenças

Ao compararmos o STF à Suprema Corte dos Estados Unidos, o choque é violento

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma guerra civil nos EUA?

A mídia recusa-se a noticiar o que é evidente aos olhos de seus espectadores, e intelectuais argumentam que “saques e protestos violentos são vivenciados como eventos alegres e libertadores”

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês