A quarentena do farsante - Revista Oeste

Revista

A quarentena do farsante
Se o ex-presidiário não fosse desprovido do sentimento da vergonha, não seria tão aflitiva a escassez de leitos de UTIs e equipamentos hospitalares num país infestado de estádios sem serventia
27 mar 2020, 08:29

Quando Lula empunha o microfone, fenômenos assombrosos se oferecem aos olhos de quem trata o idioma com alguma gentileza. O plural se asila na embaixada portuguesa, vírgulas e pontos se refugiam no dicionário mais próximo, sujeito e predicado trocam socos e pontapés, a concordância verbal sai em desabalada carreira — nada no mundo da gramática escapa a pânico desencadeado pela iminência de mais uma selvagem sessão de tortura. Muito diferentes, mas igualmente impressionantes, são os espantos testemunhados por discípulos próximos do mestre. Foi assim com Marilena Chauí. Ao sair de uma conversa a dois no Palácio do Planalto, ela contou o que descobrira: “Quando Lula fala, o mundo se ilumina!”.

Tanta luminosidade afetava, por exemplo, os olhos e ouvidos do intelectual Antonio Cândido. Professor da USP, ensaísta e escritor, era exigente com alunos que maltratavam o vernáculo, implacável com estreantes sem brilho e inclemente mesmo com amigos consagrados. Mas não conseguia ver nem ouvir os socos e pancadas desferidos por Lula na última e indefesa Flor do Lácio. “Ele tem um instinto e uma intuição que dispensam o conhecimento da norma culta”, derramou-se numa entrevista o catedrático capaz de reprovar o melhor da classe pelo sumiço de um circunflexo, ou castigar com bordoadas quem se atrevesse a murmurar um “menas”.

Conteúdo exclusivo para assinantes

TAGS

87 Comentários

  1. Perfeito como sempre, Augusto. Longa vida à Revista Oeste e aos craques do jornalismo que ela integram.

    Responder
    • Perfeito Augusto.

      Responder
      • Adorei o texto grande mestre 👏🏻👏🏻

        Responder
        • Como é bom ler um texto coberto de verdades. Parabéns.

          Responder
      • Caríssimo AN:
        Por sua causa, por escrever as coisas como de fato elas são dando alento à razão e comprometido com as verdades já impressas nas páginas da história, parabenizo-o pelo excelente texto, aqui, neste novo espaço o qual franqueamos a nossa entrada e permanência.
        Um abraço!

        Responder
      • Incontestável. A cada leitura, um aprendizado.

        Responder
    • Perfeito! Amei o texto, parabéns!

      Responder
      • Excelente. Vai no cerne das questoes. Objetivo, claro. E do lado certo. É um privilégio poder ler suas colunas.
        Parabéns
        Abraços

        Responder
      • Simplesmente Augusto! Maravilhoso! Parabéns e vida longa à revista!

        Responder
    • Desejo uma longa e exitosa existência, para esta revista e para os criadores da mesma!

      Responder
      • Realidade em reunião de palavras. Parafraseando o que cantaria o cantante: “ah se o mundo inteiro [o] pudesse ouvir”.

        Responder
      • Excelente. Estava faltando reafirmar e relembrar essas bandalheiras da ORCRIM. Abraço

        Responder
    • Parabéns, e sucesso para todos o que compõem a revista.

      Responder
    • Artigo sensacional! Parabéns Augusto Nunes! Faz falta mais jornalistas como vc que expõe a nossa realidade. Chega a dar tristeza ver os jornalistas, dito intelectuais, que compactuam com essa gente sórdida que quase acabou com o nosso país. Uma pergunta, o que ganham eles com a derrocada do nosso País?

      Responder
    • Obrigado, meu querido amigo. Abração

      Responder
    • Augusto parabéns! Assinei pois esse time é demais

      Responder
    • Longa vida e saúde ao grande e honesto jornalista Augusto Nunes

      Responder
    • Como sempre , perfeita suas colocações Augusto Nunes! Que essa revista seja uma revista conforme proposta, longa vida a mesma! Espero não me decepcionar!

      Responder
  2. Excelente. Augusto Nunes é mestre ao lado do Guzzo. Parabéns pelo ótimo trabalho.

    Responder
    • Sou teu fã A.N.

      Responder
    • Últimamente, não tenho mais ligado a TV convencional,não vale a pena gastar pilha do controle, a energia da TV.
      Melhor acompanhar algumas fontes voltadas ao BRASIL.
      9 dedos e sua cúpula não dá.

      Responder
      • Finalmente posso ler algo que preste!

        Responder
  3. Parabéns brilhante professor!

    Responder
  4. Cirúrgico, como sempre!

    Responder
    • Oeste vai ser oxigênio nesse ambiente tóxico do jornalismo brasileiro. Boa sorte!

      Responder
    • Muito bom, como sempre

      Responder
  5. Parabéns grande AUGUSTO NUNES!

    Responder
  6. Parabéns Augusto, seus escritos são de lavar a alma nessa quarentena.

    Responder
    • Bem-vinda revista verdadeira !

      Responder
      • Parabéns Augusto Nunes!

        Responder
  7. Augusto Nunes na sua melhor forma , e ainda leve e solto para emparedar quem bem entender.

    Responder
  8. Parabéns! Adoro seus textos. Brilhante!

    Responder
  9. Ufa!!! Um jornal sem demagogia. Parabéns

    Responder
    • Uma revista com Augusto e Guzzo é como um time com Pelé e Garrincha!!

      Responder
  10. Parabéns! Muito bom o texto!

    Responder
    • É sempre um enorme prazer ler um texto do Augusto Nunes. Inteligência e humor, inclemente com as bandalheiras da classe política.
      Sugiro uma abordagem sobre o auto-proclamado primeiro-ministro, Rodrigo Botafogo Maia. Esse está merecendo um tratamento especial.

      Responder
  11. Parabéns para você e para os demais colegas. A propósito, noutro dia você se referiu à Mônica Bérgamo como a porta-voz da seita. Tenho um reparo. Porta-voz é função de uma só pessoa e a seita está cheia de gente falando em nome dela. Nesses casos ficaria melhor falar em menino(a) de recados, mas isso não mais se aplica à sub jornalista. Mônica poderia ser talvez uma coroa de recados. Ou uma balzaquiana de recados.

    Responder
  12. Parabéns! Um excelente texto como sempre!
    Revista Oeste, seja bem vinda!

    Responder
  13. Que delícia ler suas palavras, tão artisticamente encadeadas! Você traz leveza e alívio à alma. Sua descrição do uso da língua portuguesa pelo meliante é algo para se ler e reler, um deleite. E com tudo isso não abandona a sensatez e coerência. Aplausos!

    Responder
    • Parabéns Augusto!!
      Sempre muito preciso, objetivo e realista!
      Sucesso! 👏🏻👏🏻👏🏻

      Responder
  14. Excelente artigo. Grande Augusto Nunes…Parabéns..

    Responder
    • Brilhante! Parabéns a toda equipe!

      Responder
  15. Os mestres das palavras reunidos! viva a liberdade de expressão, e profundidade de análise tão rara nos dias de hoje! vida longa à Revista Oeste!!!

    Responder
  16. Parabéns à Revista Oeste. Time de craques, com dois gigantes: Augusto Nunes e J.R. Guzzo.
    Vida longa!

    Responder
  17. Sempre leio seus textos, perfeitos nas análises. Parabéns pela revista de alto nível.

    Responder
  18. Não existem palavras para elogiar seus textos e sua conduta como jornalista e cidadão. Parabéns por mais essa iniciativa!!!!

    Responder
  19. Mais uma bela estreia é um time de primeira. Parabéns Revista Oeste!

    Responder
  20. Olá, Augusto Nunes!!
    Vcs são show!
    Boa sorte!

    Responder
  21. Isto é opinião! Isso sim é comentário jornalístico.
    Parabéns ao Augusto e a Revista Oeste! Muito bem vindos.

    Responder
  22. Excelente!!! Parabéns! Lançamento da Revista !! A maioria são feras!👏👏👏🎂

    Responder
  23. Ótimo como sempre!

    Responder
  24. Parabéns, excelente texto, como sempre!

    Responder
  25. Augusto Nunes: “Quando Lula empunha o microfone, fenômenos assombrosos se oferecem aos olhos de quem trata o idioma com alguma gentileza. O plural se asila na embaixada portuguesa, vírgulas e pontos se refugiam no dicionário mais próximo, sujeito e predicado trocam socos e pontapés, a concordância verbal sai em desabalada carreira…” Imagina então como ser possível descrever com precisão a oratória da Dilma!? Missão quase impossível.

    Responder
  26. Vida longa `a OESTE , e a vc . Augusto

    Responder
  27. Graças a Deus uma revista pra se ler e aprender com estes mestres do jornalismo.

    Responder
  28. Parabéns por mais um belíssimo texto, aliás, como sempre! Só uma pequena correção na primeira parte do artigo, quando diz que o nosso larápio-mor foi condenado em duas instâncias. Na verdade houve a condenação em terceira instância no caso do Triplex do Guarujá, em abril de 2019.

    Responder
  29. Que bênção termos um Augusto Nunes que nos lava a alma. Seu texto e suas palavras nos iluminam o caminho tão desgastado por uma imprensa falida e desacreditada! É reconfortante ouvir suas análises, sempre tão sábias!

    Responder
  30. Muito bom

    Responder
  31. Parabéns pela revista!
    Sucesso e vida longa!

    Responder
  32. AUGUSTO NUNES, O ESCRIBA DE TAGUARITINGA. Parabéns. Lenda viva do jornalismo brasileiro.

    Responder
  33. Impossível ser MELHOR!!! Parabéns à revista e ao verdadeiro jornalista Augusto Nunes!!!

    Responder
  34. Que delícia de texto! Esqueci a tragédia da nossa política em que atuam esses canastrões e ri alto.

    Responder
  35. Meu caro Augusto Nunes, sempre aprendo com você e o Mestre Guzzo. Estou feliz porque a partir de agora posso ler os dois no mesmo dia. Bela estreia.

    Responder
  36. Perfeito! Parabéns!

    Responder
  37. Acho o Augusto o Giorgio Armani do texto: com precisão e pouco enfeite faz o melhor texto político do país. Nada falta, nada sobra.

    Responder
  38. Foi por textos brilhantemente escritos como esse que virei assinante de primeira hora da Oeste. Augusto Nunes é um permanente nota 10!

    Responder
  39. Qualquer pessoa minimamente lúcida e honesta sabe o quão nefasto Lula foi para o Brasil, mas no que isso isenta Bolsonaro de ser cobrado, hoje, por uma postura decente? Até quando o PT será anteparo para as cafajestices do presidente que manda hoje e agora no país? A imprensa que critica Bolsonaro levianamente não é pior do que a que o poupa.

    Responder
  40. A leitura de Augusto Nunes é sempre um aprendizado. Excelente! Parabéns pelo novo desafio!

    Responder
    • Parabéns, “SENADOR”!

      Responder
  41. Só você Augusto Nunes pra me fazer rir num momento difícil pelo qual estamos vivendo. Mas confesso que de tudo que presenciei nesta vida nada se compara às últimas peripécias mambembes (com todo respeito à arte circense) do clã Ferreira Gomes: o choro sem lágrimas do Ciro e a performance do piloto de retroescavadeira, Cid, o sensível.

    Responder
  42. Muito bom! Obrigado pelo excelente texto.

    Responder
  43. A gente que vive no interiorrrr não tem muito charme para escrever. Aceitamos muita coisa. Até nos contentamos com pouco. Por exemplo: a gente queria o Lula preso. Depois pensamos que ele poderia ir pra casa com tornozeleira. Tá. Mas, pensando bem, ele tá em confinamento voluntário…

    Responder
  44. Augusto Nunes, você jamais decepciona!
    Sempre certeiro. Cirúrgico.
    Parabéns!

    Responder
  45. Excepcional….escreveu com clareza e competência como sempre. Dá prá dar uma reanimada cara!!!

    Responder
  46. Como você mesmo citou na JP, “Lula posa de estadista sem nem saber o que significa”. Augusto, o Sr é uma aula de inspiração.

    Responder
  47. Nao conhecia a revista , fiquei sabendo graças a um video do Caio Coppola , graças a Deus voces apareceram , nao aguentava mais ter que tentar ler, quem eu antes admirava , os “ANTAS “

    Responder
  48. Antes de vc escrever seu próximo artigo (ou mentário na TV), pense no que aconteceu ontem. O Ministro Alexandre de Moraes, aceitando com bom coração o pedido da OAB para que o governo se explique sobre omissões e falta de empenho no combate ao coronavírus, deu 48 horas para o governo fazer um relatório minucioso sobre suas ações. Fiquei pensando que o Ministro Mandetta, por exemplo, deveria cancelar a partir de hoje todas as entrevistas coletivas e adiar reuniões com seus subordinados e secretários estaduais de saúde para poder fazer o relatório e se defender. Ou seja, um cara que tá trabalhando 24 horas por dia, incansavelmente, ter que parar tudo para se defender em um processo movido por um crápula militante que não deixa as pessoas trabalharem com tranquilidade numa hora de emergências. Vai ficar assim, ou o Bolsonaro deveria reverter a situação e processar o Santa Cruz? Acho que a maioria dos advogados do Brasil não gostaram da postura da OAB nesta hora.

    Responder
  49. Será que estamos realmente perdidos? Nao vejo nada de positivo no nosso pais. É perdicao por todos os lados. E, quem ousa tentar melhor como o Pr Bolsonaro o golpeam, o esfaqueam. Muito dificil tudo. Quanto a esse condenado o establishment o soltou, o protegeu e o digere. Que fazer?

    Responder
    • Magistral, como sempre

      Responder
  50. O mestre Augusto Nunes açoita com ironia inigualável a infindável horda de vilões que infesta a vida pública nacional.

    Responder
  51. Cada vez mais satisfeito em ter trocado a Crusoé pela Oeste. Estes colunistas estão sensacionais. Parabéns pelo dream team !

    Responder
  52. Grande Augusto Nunes, parabéns. O salafrário do Lula não pode dizer suas bobagens sem ter uma voz firme para dar-lhe a resposta exata. É assim que se faz com condenados por ladroagem e safadezas.

    Responder
  53. Caríssimo Augusto Nunes,seus textos claros , abrangentes e que espelham a realidade em todas as suas nuances,refletem um jornalista que dignificam essa tão importante e necessária profissão para a verdadeira democracia.

    Responder
  54. Parabéns Augusto, sempre irretocável! Muito bom estar todo dia com Voce!!
    Por favor escreve algo sobre a felicidade do o Papa estar contento de ver o Lula pelas ruas , e esqueceu de dizer SOZINHO pelas ruas , porque ate ele tem que ficar preso, como nois.

    Responder
  55. Dá gosto de ler os artigos do Augusto. Mt bons!

    Responder
  56. Parabéns Augusto, genial! Meio tardio meu comentário nesta sua matéria, mas só agora tive o privilégio de a ler! Excepcional!

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Revista Oeste — Edição 10 — 29/05/2020

OESTE NOTÍCIAS