Ação a mando do STF provoca revolta nas redes - Revista Oeste

Edição da semana

Em 27 maio 2020, 13:30

Ação a mando do STF provoca revolta nas redes

27 maio 2020, 13:30

Internautas criticam as ordens judiciais expedidas por Alexandre de Moraes no âmbito do inquérito das supostas fake news contra ministros

O ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes
Foto: ANTONIO CRUZ/AGÊNCIA BRASIL

Depois da operação da Polícia Federal (PF) nesta quarta-feira, 27, a mando do Supremo Tribunal Federal (STF) contra pessoas próximas ao presidente da República, a voz das redes demonstrou indignação.

Enquanto esta reportagem é redigida, cinco hashtags críticas à Suprema Corte estão entre os assuntos mais comentados do Twitter: “CensuraDoSTF”, “DitaduradoSTF”, “STFVergonhaNacional”, “Alexandre de Moraes” e “STFInimigoDoBrasil”.

Leia mais: PF cumpre ordens judicias em inquérito do STF sobre fake news.

Sendo assim, o quinteto reúne mais de 240 mil engajamentos. E cresce rapidamente.

Os perfis que mais impulsionam o assunto nessa rede são: Allan dos Santos e Sara Winter, ambos investigados no inquérito que apura a existência de uma suposta rede de fake news contra os ministros do STF.

Duas publicações de ambos no Twitter, juntas, apresentam cerca de 40 mil curtidas e 12 mil compartilhamentos.

No Facebook, a força maior se concentra na página oficial do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). Uma publicação negativa sobre o Supremo tem 26 mil curtidas, 6,2 mil comentários e 19 mil compartilhamentos.

O descontentamento também chegou com força no Instagram. Apenas a hashtag “STFVergonhaNacional” está com 188 mil perfis publicando a respeito. Enquanto isso, “DitaduradoSTF” soma 3,5 mil engajamentos.

As buscas no Google pelo nome do empresário Luciano Hang, o Véio da Havan, dispararam no Brasil. Ele ocupa o primeiro lugar da plataforma de pesquisas. Santa Catarina, onde ele mora, é o Estado mais interessado.

O que se fala na mídia

Mídia | Foto: DIVULGAÇÃO/SHUTTERSTOCK

Os sites blogs ligados à direita estão com índices positivos de predição. Em síntese, têm mais chances de serem acessados no Google. Isso porque o enfoque das matérias recai no autoritarismo das medidas do STF e no ativismo judicial de ministros, sobretudo de Alexandre de Moraes.

Por outro lado, setores da chamada grande imprensa ainda não ganharam terreno na disputa pela versão dominante. Nesse meio, divulgam-se reportagens que beiram a mera divulgação do fato e o enfoque positivo na ofensiva da corte contra o suposto “gabinete do ódio”.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

12 Comentários

  1. Censura não e bom para ninguém,um dia pode chegar para quem a aplaude!
    Achar normal uma policia de estado,a mando de um ministro da suprema corte de um país livre,ir atrás de pessoas,por que elas ousaram falar,não e normal!
    E bom lembrar a origem dessas investigações,foi quando a revista Crusoé foi censurada,por fazer uma reportagem falando do Gilmar Mendes e esposa,e de Toffoli e esposa.

    Responder
    • Ironia é, na atual situação com tudo isso ocorrendo, a Revista Crusoé que foi vítima, agora posa de defensora do STF, condenando todas as atitudes do governo e, seu editor-mor pedindo a cabeça do presidente, através de um impeachment…tá de brincadeira! Tudo indica que a turminha lá, (diziam que eram uma ilha do jornalismo), perderam a independência (possivelmente a boquinha) e estão pregando o mesmo jornalismo rasteiro, praticado pela Globolixo, Foice de SP, Veja, Estadão, etc…
      A vigência da minha assinatura está encerrando lá … ainda bem; aqui é meu lugar… hipócritas!

      Responder
      • verdade. análise perfeita.

        Responder
  2. Cria revolta nas redes e NA POPULAÇÃO QUE DEFENDE SEUS DIREITOS CONSTITUCIONAIS!! Quem aplaude uma arbitrariedade dessas, como Moro, André Mendonça e toda a turminha do mimimi do MBL, Antagonista e seus pares, NÃO PASSAM DE HIPÓCRITAS!!

    Responder
  3. Quem é o fascista?

    Responder
  4. #STFVergonhaNacional. #STFVergonhaNacional.#STFVergonhaNacional.

    Responder
  5. No Brasil está ocorrendo atualmente o mesmo que ocorre na Venezuela. Lá a Suprema Corte foi substituída por Maduro para que ele não possa ser alvo de nenhum processo constitucional. Aqui, o Senado, visivelmente com o rabo preso por ter muitos investigados no STF, barra qualquer ação contra os ministros do STF e, este, desta forma, em contrapartida, engaveta todo e qualquer processo de senadores no STF. Como diz o ditado popular: uma mão lava a outra e as duas lavam a sujeira que permeia Brasília. Desta forma os Deuses do Olimpo ou do Pretório Excelso, vão rasgando, página a página, a Cosntituição de 1988, que se dizia Constituição Cidadã, mas que na verdade é um amontoado de privilégios para a casta mais alta dos poderes e só deveres para o povo, o qual não possui nenhum direito.
    Fernando Cruz

    Responder
  6. O Alexandre de Moraes esticou demais – e perigosamente – a corda.

    Responder
  7. e depois chama Bolsonaro de Facista, ” Acusem os outros do que nós fazemos”, essa é a máxima do STF,

    Responder
  8. Contra este nefasto ESSETÊEFE só o artigo 142 da Constituição Federal. Já passou da hora de fazer uso dele.

    Responder
  9. O STF ultrapassou todos os limites! O inquérito não tem nem objeto. Simplesmente entraram nas casas das pessoas e confiscaram seus materiais de trabalho! O QUE PODE JUSTIFICAR TAMANHA ARBITRARIEDADE?

    Responder
  10. Acho que Bolsonaro deveria emprestar a Constituição q ganhou para que os ministros do STF leiam!!!

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

Vacinação sem vacina

Falar em obrigar a população inteira a se vacinar — com uma vacina que não existe — significa o quê? Um negócio da China?

Alerta: pesquisas à vista!

Por que as sondagens eleitorais erram tanto, como isso distorce o processo democrático e o que se pode fazer

Supremas diferenças

Ao compararmos o STF à Suprema Corte dos Estados Unidos, o choque é violento

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma guerra civil nos EUA?

A mídia recusa-se a noticiar o que é evidente aos olhos de seus espectadores, e intelectuais argumentam que “saques e protestos violentos são vivenciados como eventos alegres e libertadores”

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês