Agro manteve as prateleiras cheias durante a pandemia, afirma Tarcísio

O ex-ministro falou dos avanços em infraestrutura em um evento do Instituto Brasileiro de Direito do Agronegócio
-Publicidade-
O ex-ministro de Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas
O ex-ministro de Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas | Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Tarcísio Gomes de Freitas, ex-ministro de Infraestrutura, palestrou nesta quarta-feira, 6, em um evento do Instituto Brasileiro de Direito do Agronegócio. Pré-candidato ao governo do Estado de São Paulo, ele elogiou o desempenho dos produtores rurais brasileiros.

“O agro foi testado no momento de crise como foi a pandemia”, disse Tarcísio. “Enfrentamos a pandemia sem faltar produto na prateleira do supermercado. Pelo contrário, o agronegócio funcionou, manteve nossas prateleiras abastecidas e impulsionou nossa balança comercial. Gerou divisas importantes para o enfrentamento dessa crise.”

O ex-ministro discorreu sobre os avanços que o país teve em infraestrutura e os resultados para os produtores rurais. “Onde tem agro tem de ter infraestrutura”, afirmou. “Aquela noção que tinha de infraestrutura antiga, em que não se planejava a longo prazo e sem a capacidade de fazer projetos, está ficando, cada vez mais, no passado.”

-Publicidade-

De acordo com o Tarcísio, o Brasil avançou no marco da cabotagem — o transporte marítimo ao longo da costa. Ele também comentou abertura do mercado ferroviário, citando vários pedidos a execução de projetos que sugiram em todo o país em razão da medida. “Nós vamos ver as ferrovias emoldurando o nosso território e permitindo o escoamento da produção”, afirmou.

“Há uma quantidade gerada de investimentos de infraestrutura muito grande”, destacou. “Quando nós olhamos o que aconteceu no Brasil nos últimos anos, nós percebemos o momento de transição de uma era antinegócios para uma era pró-negócios.”

Ele reconheceu que os produtores rurais brasileiros enfrentaram condições adversas para empreender em regiões inóspitas, que “nem sequer tinham estradas”. E concluiu que a “maior homenagem que o setor de infraestrutura pode fazer ao agronegócio é fornecer uma infraestrutura de qualidade a partir de agora”.

Leia também: “O Brasil vai alimentar o mundo”, entrevista concedida por Celso Moretti, presidente da Embrapa, para a Edição 103 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.