Camil estreia no segmento de café

Empresa comprou a marca Seleto, pertencente a segunda maior empresa do setor cafeeiro do país
-Publicidade-
Brasil é responsável pela maior produção de café do mundo | Foto: Divulgação/CNA
Brasil é responsável pela maior produção de café do mundo | Foto: Divulgação/CNA

A Camil, conhecida no setor de alimentos por produzir arroz e feijão, decidiu expandir seus negócios. A companhia comprou a marca de cafés Seleto, que até então, pertencia a JDE Brasil, segunda maior empresa do segmento no Brasil, atrás apenas do Grupo 3corações. O valor do negócio não foi revelado. Apesar da negociação, a JDE continua sendo a detentora de outras grandes marcas, como Pilão, Pelé, Moka e Café do Ponto.

Leia mais: “Café em ascensão na China”

Segundo a nota, a aquisição é sobre a propriedade intelectual da marca, ou seja, não há detalhe se as instalações da Seleto também foram adquiridas.

-Publicidade-

Leia também: “Brasil exporta volume recorde de café na safra 2020/2021”

Nota atualizada em 14/09/2021

Errata: Corrigimos o texto para esclarecer que a Camil comprou apenas a marca de cafés Seleto, que pertence a JDE Brasil. Entretanto, a JDE Brasil continua detentora de outras marcas de café no mercado, como Pilão, Café do Ponto, Café Pelé, entre outras.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro