Tecnologia inédita ajuda na identificação de fraudes em produtos lácteos

Iniciativa traz maior segurança na compra de leite e derivados para pessoas com intolerância à lactose
-Publicidade-
Gado da raça Jersey têm a beta-caseína A2 entre os componentes de seu leite | Foto: Divulgação/Jersey Brasil
Gado da raça Jersey têm a beta-caseína A2 entre os componentes de seu leite | Foto: Divulgação/Jersey Brasil

O Instituto de Zootecnia (IZ), da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta), desenvolveu uma metodologia que identifica fraudes na produção de leite e derivados do tipo A2A2, composto por proteína beta-caseína A2 (indicada para pessoas com intolerância à lactose) e de búfala. A metodologia foi desenvolvida de forma inédita pelo IZ e deve ser entregue ao setor produtivo ainda este ano.

“Geadas e aquecimento verbal”, artigo publicado na Edição 72 da Revista Oeste

Para detecção das fraudes, o IZ utilizou dois métodos, o HRM (High Resolution Melting) e o rhAmp, capazes de discriminar e identificar de maneira altamente confiável a adição de leite A1A1 — responsável por produzir beta-caseína A1 e indicado para pessoas que não têm nenhum tipo de intolerância — em leite e derivados vendidos como A2A2. A tecnologia também detecta a adição de leite de vacas em leite de búfalas.

-Publicidade-

A iniciativa ajuda empresas e consumidores a garantir o consumo e a qualidade dos produtos adquiridos. O próximo passo do trabalho do IZ-Apta, que fazem parte da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, é finalizar o desenvolvimento de metodologia similar para identificação de fraudes em leite de cabra.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário

  1. Está havendo uma confusão entre intolerância à lactose e alergia à proteína A1A1. Uma coisa não tem nada a ver com a outra. Seria bom consultar um especialista no assunto. Tanto o leite A1A1, A1A2 e A2A2 possuem lactose. Então, neste, caso não cabe a indicação de A2A2 para intolerantes à lactose e sim para quem tem alergia à proteínas.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro