Alemanha pode retomar atividades antes do previsto - Revista Oeste

Em 26 Maio 2020, 15:57

Alemanha pode retomar atividades antes do previsto

26 Maio 2020, 15:57

Confinamento imposto pelo governo da chanceler Angela Merkel deve terminar no dia 29 de junho, uma semana antes do que está determinado pelo governo

Alemanha - Merkel - coronavírus

A Alemanha de Angela Merkel deve reabrir antes do previsto | Foto: Arno Mikkor/Flickr

O governo da Alemanha estuda antecipar em uma semana o final do confinamento social no país, de 6 de julho para 29 de junho. O país também estuda a possibilidade de suspender as restrições para estrangeiros de 31 países europeus já em meados de junho. O Instituto Robert Koch, estatal de saúde alemã, contabilizou 432 novos casos de coronavírus nas últimas 24 horas e 45 mortes.

Outro país que deixará o confinamento a partir de 1º de junho é a Arábia Saudita. Até o dia 31 de maio, a população poderá circular livremente entre às 15 horas e as 6 horas do dia seguinte. A partir da próxima segunda-feira, o horário será das 20 horas até às 6 horas. Apenas Meca não foi incluída no plano e continuará em confinamento por 24 horas. A Arábia teve 2.235 casos e nove mortes nas últimas 24 horas.

O Reino Unido registrou, no dia 15 de maio, sua menor taxa semanal de letalidade das últimas seis semanas, segundo a Secretaria Nacional de Estatística britânica. Foram 4.210 mortes por coronavírus entre os dias 8 e 15 de maio, o menor índice desde a semana que terminou em 3 de abril, que teve 3.801 mortes.

 

 

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 Comentário

  1. No estado de Pernambuco nos hospitais privados a queda do número de infectados é visível. Nos hospitais da Unimed Recife e da Hapivida diminuiu muito o número de internados e, também, casos de UTI. Já se tem notícias semelhantes do hospital público. Porém, o governo e a prefeitura resolveram atender a recomendação do salafrário da OMS, envolvida com o medicamento Remdesivir, para não honrar o protocolo do MS. com hidroxicloroquina. Se o governo Paulo Camara tivesse usado a hidroxcloroquina nos pacientes do estado o número de mortes seria bem menor. Ele e o Dória escondeu a medicação para encher as UTIs com seus respiradores superfaturados. Com a palavra a PF.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa news

Coronavírus

Oeste Notícias