Alvo da CPMI das fake news recebeu R$ 74 mil do fundo partidário - Revista Oeste

Edição da semana

Em Em 13 jun 2020, 10:20

Alvo da CPMI das fake news recebeu R$ 74 mil do fundo partidário

13 jun 2020, 10:20

Empresa Jacaré de Tanga prestou serviços para o PSL e para o PRTB, foi listada como plataforma de notícias falsas e auxiliou campanha do deputado Alexandre Frota (PSDB-SP)

fake News

Deputada Lídice da Mata e senador Ângelo Coronel | Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Uma empresa alvo de requerimentos de investigação na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da fake news recebeu R$ 74 mil do fundo partidário por meio de dois partidos políticos durante o ano passado: o PSL e o PRTB. O youtube ligado a essa companha foi citada como plataforma de divulgação de notícias falsas pelos consultores do Senado.

Investigação: Relatório da CPMI classificou jornal centenário como plataforma de ‘fake news’

Os pagamentos foram realizados à Jacaré de Tanga Propaganda e Marketing Eireli. Ambos a título de serviços de divulgação na internet. Durante o ano passado, a empresa recebeu quatro pagamentos de R$ 6 mil cada do PRTB – total R$ 24 mil. E outros 5 pagamentos do PSL no valor de 10 mil cada, totalizando R$ 50 mil. Oeste apurou que a contratação foi uma indicação do deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) nos dois casos. A empresa foi responsável pela campanha de Frota à Câmara Federal.

Relatório publicidade

Relatório feito pelos consultores da CPMI apontou que o canal do youtube ligado à empresa Jacaré de Tanga seria uma dessas supostas plataformas de divulgação de notícias falsas que recebeu publicidade oficial. Foram 9,3 mil anúncios divulgados por meio do canal. Além disso, essa empresa é alvo de dois requerimentos de quebra do sigilo fiscal relacionado às suas operações financeiras. Os senadores também querem obter detalhes sobre a plataforma de financiamento coletivo chamada Apoia Serviços de Portal e Intermediação de Negócios LTDA, igualmente ligado a ela. Os requerimentos ainda dependem de análise dos senadores.

A suspeita dos integrantes da CPMI das fake news é que a empresa tenha sido paga com dinheiro público para divulgar informações falsas e fazer cyberbullying. A revista Oeste não conseguiu contato com a Jacaré de Tanga, nem com o deputado Alexandre Frota.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 Comentários

  1. O tiro saiu pela culatra para Alexandre Frota e Joice pepa pig.kkkkk. Dois traidores.

    Responder
  2. Lamentável.

    Responder
  3. A Jacaré de Tanga fez a campanha do Pornô de Sunga e da Peppa de Bikini e agora está colhendo os frutos no Pantanal, kkkkk

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O império dos sem-voto

Há cada vez mais pessoas que nunca receberam um único voto na vida, e não têm mandato nenhum, dizendo o que o cidadão deve ou não deve fazer

O mal de roupa nova

O Partido Democrata não esconde as intenções: quer mais coletivismo, menos autonomia dos Estados, maior controle exercido pelo Executivo central e intervenção na economia

A nova Torre de Babel

Ao contrário do mito bíblico, a torre atual está sendo edificada com base na confusão proposital das palavras por indivíduos desprovidos de inteligência e coragem

Segundo turno nupcial

“Ué, você tá torcendo pra mim?” / “Não sei. Estou indeciso”

A imprensa morre no escuro

A atividade que já foi chamada de “quarto poder” escorrega perigosamente para a irrelevância

O resgate de Tocqueville

O desprezo pelo cristianismo, tão comum em meios “progressistas”, representa um perigoso afastamento dos pilares norte-americanos

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês