Alvo do inquérito das fake news cogita acionar Justiça dos EUA - Revista Oeste

Em 1 ago 2020, 12:50

Alvo do inquérito das fake news cogita acionar Justiça dos EUA

1 ago 2020, 12:50

O empresário Otávio Fakhoury está entre as 17 pessoas que tiveram seus perfis bloqueados nas redes sociais por determinação do STF

O empresário Otávio Fakhouri | Foto: Divulgação

O empresário bolsonarista Otávio Fakhoury estuda acionar a Justiça americana para reverter o bloqueio de suas contas nas redes sociais determinado pelo ministro Alexandre de Moraes.

Confira a lista de pessoas que tiveram seus perfis bloqueados por determinação do STF

“O que vocês acham? Devo entrar em juízo numa corte americana para reverter o bloqueio da minha conta nos EUA? Tou pensando nisso seriamente”, escreveu em uma nova conta no Twitter.

Leia a entrevista que Otávio Fakhoury concedeu à Revista Oeste

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

6 Comentários

  1. Deve recorrer sim do Tribunal do Reich, principalmente contra Alexandre Fresley Nazi de Moraes!

    Responder
  2. Onze ditadores togados!
    Se acham deuses inatingíveis.
    O chão é de pedra, a queda é doida e machuca muito. O pedestal ruirá em breve e alguns não aguentarão a vergonha de sua megalomania!

    Responder
  3. Deveria. Chega de autoritarismo.

    Responder
  4. Por favor! Ato dessa natureza não se restringe apenas a sua pessoa, mas a nação brasileira. Faça o mais breve possível.

    Responder
  5. Eu acho melhor esperar, esses absurdos não se sustentam por muito tempo.

    Responder
  6. Seria a única forma de dar um basta na tirania. Por aqui já se viu que não se conseguirá nada. O senado não age, a oab concorda, a imprensa é sócia. O recurso à justiça americana pode ser uma tábua de salvação porque, mesmo os tribunais internacionais vinculados à ONU ou a outras instituições também estão de acordo com o que estão fazendo e torcendo pelo seu sucesso. Talvez, quem sabe, juízes americanos sejam minimamente imparciais, coisa em desuso e inexistente nos outros.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa news

Coronavírus

Oeste Notícias