Após cancelar sessão, Maia critica obstrução da base do governo

Edição da semana

Em Em 27 out 2020, 16:33

Após cancelar sessão, Maia critica obstrução da base do governo

27 out 2020, 16:33

Partidos que apoiam o Planalto fazem obstrução por falta de acordo para instalação da Comissão Mista de Orçamento

Maia

Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia | Foto: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados

Após cancelar a sessão desta terça-feira, 27, por causa da obstrução de partidos da base do governo, o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), pediu responsabilidade às legendas que apoiam o Planalto.

Desde o início de outubro, parte da base governista e a oposição têm obstruído e inviabilizado as votações. Uma nova sessão ficou marcada para 3 de novembro.

“Não sou eu que estou obstruindo, é a base do governo. Se o governo não tem interesse nas medidas provisórias, eu não tenho o que fazer. Eu pauto, a base obstrui, eu cancelo a sessão. Infelizmente, é assim”, declarou Maia.

Ele disse esperar que quando a Casa for votar a PEC emergencial e a reforma tributária o governo tenha “mais interesse” e a própria base tire a obstrução da pauta da Câmara.

Leia mais: “Preocupado com inflação, Bolsonaro questionará produtores de soja”

Maia ressaltou que o instrumento da obstrução é um direito. A ação consiste em segurar ou atrasar as votações e pode ser feita por meio de requerimentos, como pedido de retirada de pauta, ou os deputados podem não dar a presença necessária para abrir uma sessão deliberativa.

“Agora, também quando tiver uma medida provisória importante que vá vencer, talvez outros façam obstrução para que governo entenda que a Câmara precisa trabalhar”, disse ele.

Os partidos do Centrão prendem as sessões por causa de um imbróglio que envolve a presidência da Comissão Mista de Orçamento (CMO) e a oposição o faz para que a medida provisória que prorroga o pagamento e reduz o valor do auxílio emergencial seja pautada.

Comissão Mista de Orçamento

Os partidos da base aliada integraram a obstrução por falta de acordo para a instalação da Comissão Mista de Orçamento. Desde setembro, congressistas tentam acordo sobre a distribuição de vagas entre os deputados.

“Tem acordo feito em fevereiro. Se o acordo não for cumprido, fica difícil a CMO funcionar. É problema do governo. A CMO funciona por acordo. Ela não funcionava com obstrução sistemática, não funcionou em governo nenhum”, ressaltou Maia.

Atualmente, há uma disputa entre o deputado Elmar Nascimento e a deputada Flávia Arruda (PL-DF), do grupo de Arthur Lira (PP-AL), um dos líderes do Centrão.

Constituição

Maia voltou a criticar a proposta do líder do governo, deputado Ricardo Barros (PP-PR), de fazer um plebiscito para uma nova Constituição.

Vacina

O presidente da Câmara mais uma vez defendeu o diálogo para garantir a autorização e a distribuição de vacinas contra a covid-19, após a aprovação pela Anvisa. Na avaliação de Maia, a decisão sobre a obrigatoriedade da vacina não deve ser tomada pelo Judiciário.

Reforma administrativa

Maia afirmou que conversou com os partidos de esquerda para fazer com que a PEC da reforma administrativa possa avançar sem passar pela Comissão de Constituição e Justiça, que está parada desde o ano passado. Ele deve juntar a proposta a outra já aprovada pelo colegiado e ir direto para uma comissão especial.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 Comentários

  1. Esse infeliz cidadão fez e faz de tudo para prejudicar o Governo, é um pária associado ao que tem de pior no País. O quanto antes sair do cenário das decisões políticas, melhor para todos nós!

    Responder
  2. Esse senhor é um cancer do Brasil. Não ajuda em nada. Só faz atrapalhar o andamento da nação.

    Responder
  3. Tal pai, tal filho!
    Rezar para que os netos não continuem o trabalho nefasto de seus ascendentes!
    A família Maia é pior que erva daninha!

    Responder
    • Não aguento mais ouvir o nome desse deputado.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O império dos sem-voto

Há cada vez mais pessoas que nunca receberam um único voto na vida, e não têm mandato nenhum, dizendo o que o cidadão deve ou não deve fazer

O mal de roupa nova

O Partido Democrata não esconde as intenções: quer mais coletivismo, menos autonomia dos Estados, maior controle exercido pelo Executivo central e intervenção na economia

A nova Torre de Babel

Ao contrário do mito bíblico, a torre atual está sendo edificada com base na confusão proposital das palavras por indivíduos desprovidos de inteligência e coragem

Segundo turno nupcial

“Ué, você tá torcendo pra mim?” / “Não sei. Estou indeciso”

A imprensa morre no escuro

A atividade que já foi chamada de “quarto poder” escorrega perigosamente para a irrelevância

O resgate de Tocqueville

O desprezo pelo cristianismo, tão comum em meios “progressistas”, representa um perigoso afastamento dos pilares norte-americanos

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês