Após crítica de Moro, Planalto rebate: 'melhor forma de mostrar que se importa é trabalhando'

Edição da semana

Em 9 ago 2020, 10:25

Após crítica de Moro, Planalto rebate: ‘melhor forma de mostrar que se importa é trabalhando’

9 ago 2020, 10:25

Postagem destaca que o governo já investiu ou destinou aproximadamente R$ 1 trilhão para ações de saúde e de preservação do emprego

Bolsonaro

Presidente da República, Jair Bolsonaro | Foto: Carolina Antunes/PR

O Palácio do Planalto reagiu neste sábado, 8, nas redes sociais, a uma crítica feita pelo ex-ministro da Justiça e Segurança Púbica Sergio Moro sobre o enfrentamento à pandemia.

Na ocasião, o ex-juiz da Lava Jato usou as 100 mil mortes pelo coronavírus para alfinetar o presidente Jair Bolsonaro.

Ao rebater Moro, a Secretaria de Comunicação Especial da Presidência da República apresentou uma série de 18 publicações.

“Para um governo, muito mais do que palavras bonitas, a melhor forma de mostrar que se importa é trabalhando”, publicou a Secom.

No texto, o governo lamenta “cada uma das vítimas da covid-19, e de todas as outras doenças”.

“O resultado de tanto esforço é que somos uma das nações que mais recupera contaminados: já são mais de 2 milhões de brasileiros salvos. Temos uma de menores taxas de óbitos por milhão entre os grandes países”, destaca a Secretaria.

A Secom afirma que o governo brasileiro “trabalhou desde muito cedo para não deixar ninguém para trás”.

Entregas do governo federal na pandemia

A equipe de comunicação de Bolsonaro também afirmou que o governo do Brasil já investiu ou destinou um total de aproximadamente R$ 1 trilhão para ações de saúde e de preservação do emprego e da dignidade dos brasileiros.

“O governo já entregou a estados e municípios R$ 63,3 bilhões, 11.353 UTIs, 9.189 respiradores, 16.038 profissionais médicos, 214 milhões equipamentos de proteção e 13,3 milhões testes”, afirma a postagem.

 

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

8 Comentários

  1. Fico triste de ver o ex-juiz Moro, que prestou excelentes serviços ao país na Lava Jato, resumido a comentarista oportunista e rancoroso de Twitter e autor de textos medíocres em mídias tendenciosas. Um desperdício.

    Responder
    • Com todo o respeito que se possa ter pelo Moro, abandonar o governo no meio de uma pandemia, tentando criar uma crise para derrubá-lo com acusações vagas e até agora não foram confirmadas como fez o ex-ministro, para ainda depois ficar de fora fazendo críticas vazias que em nada contribuem é um papel lamentável…achei que ele estava acima disso.

      Responder
  2. Moro só piora sua biografia. Abandonou o barco em nome da sua imagem pura e imaculada, pra virar advogado de acusação no Twitter. Que decadência!!
    Boa invertida, Secom!!

    Responder
  3. Moro Iscariotes.

    Responder
  4. Se Moro já foi herói algum dia, pra mim deixou de ser. Grandes homens não agem desta forma. Triste atitude.

    Responder
  5. Fico triste tbm, ao corroborar c os comentários até então. Sou agradecido ao querido MORO, à quem se tiver filhos, parabenizo p dia de hoje. Mas PQP MORO, você só pegou o Lula cacete? Tem gente do STF, tem gente do PSDB caralho? Vc sobrevive sem cargo vitalício, sem toga e sem Crusoé. Como Lula, nós tbm te abraçamos!!!E estamos nos reerguendo sem apoio de braços e mãos tão imundas qto as suas. Vc estudou como ele, na escola do crime sobre a humanidade.

    Responder
  6. Lamentável o papel de oportunista que o ex-juiz Sérgio Moro vem fazendo. Isso o vem apequenando e ele parece não se dar conta. Dele não esperávamos essa postura.

    Responder
  7. Excelente resposta da Seicom, Max é uma pena que ela se limite ao Twitter. Este material deveria estar sendo vinculado em todos os jornais e canais de TV, incluídos os progressistas , ainda que como publicidade paga. É necessário termos mais ações de contra-propaganda , e melhor ainda com dados embasados como estes.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

Supremas safadezas

Como os ministros do Pretório Excelso, o promotor da minha infância se julgava onipresente, onisciente e onipotente

A Suprema Corte e o abuso do poder

Quando juízes se tornam “superlegisladores”, as instituições se fragilizam e a sociedade perde a fé no sistema democrático

David Hume cancelado

Está em curso uma espécie de eugenia intelectual que conta com a simpatia ou covardia de reitores e professores de prestigiadas universidades internacionais

Vacina contra ditadura

Na ONU, Trump fez o que todo mundo com juízo deveria ter feito — e não fez, sabe-se lá por que mistério das escrituras empáticas

Alerta: pesquisas à vista!

Por que as sondagens eleitorais erram tanto, como isso distorce o processo democrático e o que se pode fazer

E chegamos à era dos ciborgues

Teremos nosso potencial mental multiplicado e nossas ações serão, literalmente, rápidas como o pensamento. O que faremos com esse novo poder?

Os intelectuais e a sociedade

Intelectuais ignoram que há mais sabedoria na população em geral do que num indivíduo qualquer, por mais inteligente que ele seja

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma guerra civil nos EUA?

A mídia recusa-se a noticiar o que é evidente aos olhos de seus espectadores, e intelectuais argumentam que “saques e protestos violentos são vivenciados como eventos alegres e libertadores”

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Revista Oeste — Edição 27 — 25/09/2020

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês