Acria, empresa ligada à gestão Covas, paga R$ 50 mil a aliado

Edição da semana

Em Em 26 out 2020, 17:40

Associação mantida pela gestão Covas pagou R$ 50 mil a empresa ligada a aliado

26 out 2020, 17:40

Esposa e filha de Ricardo Nunes são sócias de empresa contratada por entidade financiada pela prefeitura paulistana

acria - ricardo nunes e bruno covas

Ricardo Nunes e Bruno Covas | Foto: Reprodução/Facebook

Entidade que recebe da prefeitura de São Paulo para administrar creches, a Associação Amigos da Criança e do Adolescente (Acria) repassou, sem licitação, R$ 50 mil à Nikkey Serviços, empresa que tem como sócias Regina Carnovale Nunes e Mayara Barbosa Reis Nunes. Elas são, respectivamente, mulher e filha do vereador Ricardo Nunes (MDB), informa a Agência Estado.

Leia mais: “Constituição tornou o Brasil ‘ingovernável’, diz líder do governo na Câmara”

Na reta final do mandato no Legislativo municipal, Ricardo Nunes é candidato a vice-prefeito na coligação encabeçada por Bruno Covas (PSDB), que tenta a reeleição no pleito deste ano.

Ou seja: comandada por Covas, a administração da cidade de São Paulo liberou pagamento a uma entidade — a Acria — que contratou os serviços fornecidos por uma empresa mantida diretamente por pessoas próximas a um dos aliados políticos do tucano. A saber: o serviço prestado pela Nikkey foi o de desestatização de oito creches.

Posicionamento

Em nota, o vereador e candidato a vice-prefeito negou a obtenção de quaisquer vantagens com a situação. Nesse sentido, destacou que nem ele nem nenhum aliado chefiam a Acria. Em relação ao pagamento pelo trabalho de desestatização à empresa controlada por sua esposa e filha, o emedebista garantiu que o trabalho foi realizado com preço abaixo do praticado pelo mercado.

“Em 2019, os valores médios cobrados [das creches] foram de R$ 500 por mês, sendo que os valores cobrados no mercado são de aproximadamente R$ 1.000”, afirma o político aliado de Bruno Covas.

Diferentemente de Ricardo Nunes, a prefeitura de São Paulo, o tucano candidato à reeleição e a Acria não se manifestaram publicamente sobre o caso.

______________________

Receba esse e outros destaques sobre a política brasileira diretamente em seu WhatsApp. Clique aqui e, em dois cliques, confira como fazer parte da lista de transmissão da Revista Oeste.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O império dos sem-voto

Há cada vez mais pessoas que nunca receberam um único voto na vida, e não têm mandato nenhum, dizendo o que o cidadão deve ou não deve fazer

O mal de roupa nova

O Partido Democrata não esconde as intenções: quer mais coletivismo, menos autonomia dos Estados, maior controle exercido pelo Executivo central e intervenção na economia

A nova Torre de Babel

Ao contrário do mito bíblico, a torre atual está sendo edificada com base na confusão proposital das palavras por indivíduos desprovidos de inteligência e coragem

Segundo turno nupcial

“Ué, você tá torcendo pra mim?” / “Não sei. Estou indeciso”

A imprensa morre no escuro

A atividade que já foi chamada de “quarto poder” escorrega perigosamente para a irrelevância

O resgate de Tocqueville

O desprezo pelo cristianismo, tão comum em meios “progressistas”, representa um perigoso afastamento dos pilares norte-americanos

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês