Até quando o Brasil vai suportar os ônus da quarentena? - Revista Oeste

Em 23 mar 2020, 13:10

Até quando o Brasil vai suportar os ônus da quarentena?

23 mar 2020, 13:10

O governo precisa equilibrar a balança na tomada de decisão para que o Brasil não pare de vez

covid 19

Foto: Gerd Altmann/Pixabay

Acertadamente, o editorial do Estado de S.Paulo desta segunda-feira, 23, reconhece as ações do governo federal para minimizar os efeitos da crise do coronavírus. 

“Salvar vidas, manter empregos e ajudar os mais pobres a atravessar a crise devem ser as maiores preocupações, neste momento, e o governo decidiu enfim reconhecê-las, apesar da resistência inicial do presidente Jair Bolsonaro”, informa.

O último final de semana foi pródigo em definir ações de combate ao vírus. Conheça algumas delas: 

  • Restrição à entrada de estrangeiros por fronteiras do país;
  • Auxílio emergencial de 15 bilhões de reais para trabalhadores informais;
  • Cinco mil médicos para reforço no combate ao vírus;
  • Instalação de dois mil leitos hospitalares;
  • Distribuição de 30 mil kits para diagnóstico do coronavírus.

Ainda, foi emitida na manhã do último domingo, 22, a Medida Provisória nº 927, que trata de mudanças nas regras trabalhistas como adiamento do FGTS e antecipação de férias.  

O conjunto de ações mostra que o governo está fazendo a lição de casa. A grande questão é como equacionar as medidas para reduzir os danos na economia com as imposições de prevenção sanitária. “O enorme custo econômico das medidas preventivas é preferível aos efeitos da contaminação sem controle”, defende o editorial.

Por óbvio, ninguém em sã consciência quer uma população doente. Mas até quando o Brasil vai suportar os ônus da quarentena? É fácil liberar as torneiras do dinheiro público mas a verdade é que a conta vai chegar para todos os brasileiros. 

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa news

Coronavírus

Oeste Notícias