Barroso afirma que há fraude no voto impresso - Revista Oeste

Em 16 set 2020, 09:00

Barroso afirma que há fraude no voto impresso

16 set 2020, 09:00

Presidente do Tribunal Superior Eleitoral saiu em defesa das urnas eletrônicas

barroso

STF formou maioria para determinar a inconstitucionalidade do voto impresso
Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Luís Roberto Barroso, saiu em defesa do sistema eletrônico e criticou o voto impresso. “Às vezes, esse assunto se move por algum grau de desinformação, pois fraude havia no voto impresso”, afirmou em entrevista à CNN Brasil, na terça-feira 15. Conforme o juiz, não há provas de irregularidades nas urnas eletrônicas.

“Nunca se provou nada”, garantiu, ao declarar que o sistema brasileiro é “o melhor do mundo”. Por causa das eleições municipais, previstas para novembro deste ano, o debate sobre voto impresso e eletrônico voltou à tona. Na segunda-feira 14, o Supremo Tribunal Federal formou maioria para declarar que a medida é inconstitucional, conforme noticiou Oeste.

Leia também: “Barroso, o ‘grande líder da oposição'”, artigo de J. R. Guzzo publicado na edição n° 23 da Revista Oeste

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

20 Comentários

  1. Em que mundo esse comunista vive ele nao quer o voto impresso para facilitar a fraude em favor da esquerda pq ele assumiu seu lado ideologico hoje esse traste e um lider assumido da esquerda

    Responder
    • Explique como posso ter certeza que o voto que fiz foi o computado militante esquerdista?

      Responder
      • O mundo todo está errado e o Ministro do TSE está certo? Duvido.

        Responder
  2. Um presidente do TSE que libera a candidatura de FICHAS SUJAS, não tem moral pra falar de fraudes em voto impresso.
    Segundo a Bia Kicis a PERÍCIA DA PF PROVOU A FRAGILIDADE DAS URNAS ELETRÔNICAS.
    #BarrosoEmbusteiro

    Responder
  3. Com certeza o ministro não tem noção do que está falando, deve achar que a máquina que imprime o voto muda alguma coisa no processo. Já vi pessoas achando que o voto impresso era para ser levado para casa! Talvez tenha faltado informar o que é e como isso vai ajudar numa futura recontagem em caso de falha.

    Responder
  4. A colocação está mal feita. O voto em cédula favorece a fraude, mas pode ser rastreado. O que se pretende com a PEC 135 é o voto impresso junto com o eletrônico. Voto eletrônico puro tb pode ter fraude sem ter sua impressão para fins de recontagem. Como recontar s/ impressão?

    Responder
  5. Esse senhor iluminado Barroso, não sabe o que é auditoria, ou se sabe realmente teme que o voto impresso desvende irregularidades no voto eletrônico, simples assim. Agora, declarar inconstitucional o voto impresso por quebra de sigilo, é no mínimo demonstrar que o STF precisa ter um controle de um instituto maior(talvez o art. 142 da Constituição), que o supervisione.
    Afinal, não há harmonia entre os poderes, quando o Poder Judiciário descumpre Lei aprovada pelo Poder Legislativo simplesmente alegando inconstitucionalidade. Vale lembrar, o voto impresso é blindado e somente visualizado pelo eleitor que ficará seguro que a urna lacrada do voto impresso poderá ser auditado e garantir a segurança do voto eletrônico. Caso haja qualquer diferença ou questionamento nos resultados basta contar os votos impressos e ponto final.

    Responder
    • Perfeito Sr Antônio!

      Responder
  6. Não passa de um perfeito IDIOTA. Fraude contra o povo brasileiro é ter na “suprema corte” um sujeitinho da laia desse , segundo o Roberto Jefferson, Lulu Bandeja/Boca de Veludo.

    Responder
  7. Só o “iluminado” pra dizer que é inconstitucional o cidadão poder ter acesso ao comprovante de seu voto.
    Todo dado eletrônico necessariamente é manipulável….a impressão permite a garantia e possibilidade de auditagem.

    Responder
  8. Muito triste e maléfico para o país termos um cidadão tal qual Barroso com um poder nas mãos tão grande.
    Ou por má-fé ou por ignorância, tenta fazer crer, a quem tem um mínimo de pé na realidade, de que ambos sistemas, e tantos outros que se inventar, serão e são factíveis à fraude.
    Fraudes por conta de sujeitos tais como os membros do STF que, dentro se suas possibilidades, adulteram tudo para o que lhes sejam mais convenientes.
    É uma vergonha para o País pessoas tão fracas e medíocres em posições tão importantes!

    Responder
  9. Meu caro ministro Barroso, uma urna que NÃO PODE SER AUDITADA, porque dependendo do ALGORÍTIMO O RESULTADO PODE SER FRAUDADO, NÃO PODE SER CONSIDERADA COMO SENDO A MELHOR FORMA MUNDIAL PARA DAR RESULTADO DE ELEIÇÕES. Os EUA não usam um sistema eletrônico como o brasileiro, porque O RISCO DE FRAUDE É ALTÍSSIMO e, Sr. Ministro, os EUA estão anos-luz à frente do Brasil em TI, quer seja em hardware ou software. Logo, não me venha com esse seu discurso hipócrita, pois o que o TSE e o STF QUEREM É FRAUDAR AS ELEIÇÕES PARA BARRAR O CRESCIMENTO DOS CONSERVADORES, DO CRISTIANISMO E DO FORTALECIMENTO DA FAMÍLIA, O QUE SERIA DESASTROSO PARA SEUS MOVIMENTOS GLOBALISTA E ESQUERDOPATA.

    Responder
  10. Somente o retorno às ruas, dando continuidade ao que se iniciou em 2.013, e em 5 ANOS retiramos o EXECUTIVO do conluio entre os 3 poderes. A prestação de contas com o Congresso fisiológico é iminente, pela PRISÃO EM SEGUNDA INSTÂNCIA e o FIM DO FORO PRIVILEGIADO.
    Saneando o CONGRESSO, separando o joio do trigo, os nossos VOTOS REPRESENTADOS serão fiéis. Ainda existe o CONLUIO entre o STF e os Senadores, para presenciarmos tanta idiotice, tanta inconstitucionalidade, praticada por homens que mantém posição importante, mesmo quando quem os indicou provou-se corrupto, quando não genocida, um deles já em segunda instância.
    Não dá mais para os brasileiros de bem tergiversar sobre a realidade deste País: O compromisso de membros do STF não é com a Nação, com o desejo de todos os brasileiros. E não temos como deles cobrar, pois nenhum deles receberia um voto sequer, se se atrevessem ao escrutínio eleitoral.
    Aquí em Minas Gerais, vilipendiada pelos últimos governadores, um revolucionário de esquerda e outro “vendilhão” ao PSDB paulista, já mapeamos Anastasia e rodrigo Pacheco. Certamente deixarão de frequentar a casa de mãe Joana ao tentarem uma nova legislatura. Acompanhamos e confirmamos aqueles que sempre votam contra a Nação. E votos monocráticos tbm são execrados!!!

    Responder
  11. O STF FAZ TUDO PARA INVIABILIZAR UM GOVERNO HONESTO ELEITO POR NÓS! NÃO EXISTE NEM NUNCA EXISTIU ESPÍRITO DEMOCRÁTICO NA ESQUERDA, QUE SABOTA QUALQUER COISA QUE ELES NÃO CONTROLAM. LEMBRO AS ELEIÇÕES DE 2018 COM INÚMERAS QUEIXAS DOS ELEITORES AO CONFIRMAREM O VOTO, QUE DAVA ERRO SOMENTE PARA PRESIDENTE E SOMENTE EM BOLSONARO 17! HOJE JÁ SE VENTILA QUE BOLSONARO VENCEU COM 70% DOS VOTOS. BOLSONARO FOI O ÚNICO PRESIDENTE DA NOSSA HISTÓRIA QUE TEVE Q GANHAR A MESMA ELEIÇÃO 2 VEZES! E AÍ? NÃO HOUVE FRAUDE?

    Responder
    • Como é possível um comprovante que pode ser auditado facilitar a fraude?

      Responder
  12. como sempre acusando do que são. fraudam o voto eletrônico e acusam o voto auditável de fraude. canalhice pura

    Responder
  13. Qual seria o medo de colocar o voto impresso na urna eletrônica? Ummm tem coisa ai.

    Responder
    • Sim! Quem não deve não teme!

      Responder
  14. Mais uma decisão ridícula do STF. Como o voto impresso pode ser inconstitucional? Pode não ser conveniente, mas inconstitucional NUNCA. Pela interpretação dos iluminados ministros, nós tivemos diversos pleitos inconstitucionais antes das urnas eletrônicas. O voto era impresso e escrito. O que se defende agora, é que o voto eletrônico seja também impresso e arquivado em urna lacrada, para posterior conferencia, se necessário. Este é o pior STF que já tivemos. Uma vergonha.

    Responder
  15. O problema não está na urna eletrônica e sim na finalização da contagem dos votos no TSE, onde lá é que pode ocorrer a manipulação dos dados , contidos nas urnas. Logo o sistema de voto impresso é a única maneira de se auditar as urnas .
    Fabrício você tem toda a razão.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Coronavírus

Revista Oeste — Edição 27 — 25/09/2020

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês