Bolsonaro acompanha partida de missão ao Líbano - Revista Oeste

Edição da semana

Em 12 ago 2020, 13:30

Bolsonaro acompanha partida de missão ao Líbano

12 ago 2020, 13:30

Ex-presidente Michel Temer chefia o grupo que fará uma visita a Beirute em nome do governo brasileiro

Bolsonaro - Temer

Presidente Jair Bolsonaro e ex-presidente Michel Temer | Foto: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro acompanhou nesta quarta-feira, 12, em São Paulo, a partida da comitiva brasileira em missão especial a Beirute, no Líbano.

O grupo é liderado pelo ex-presidente Michel Temer (MDB), que foi convidado por Bolsonaro no domingo.

Antes da partida houve uma cerimônia na Base Aérea de São Paulo, em Guarulhos.

Além dos representantes do governo, o Planalto também envia ajuda humanitária a Beirute, assolada por forte explosão na zona portuária em 4 de agosto.

“Esta data marca ainda mais nossa aproximação com o Líbano. Nossos países não abrem mão de democracia e liberdade. É o que nós queremos para o mundo todo”, afirmou o presidente.

Além de Temer, também estão na comitiva os senadores Nelson Trad e Luiz Pastore, o secretário de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, Flávio Viana Rocha, e o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, Paulo Skaf.

Outra aeronave da Força Aérea Brasileira partiu carregada com 6 toneladas de materiais, entre medicamentos, equipamentos de saúde e alimentos, doados pelo Ministério da Saúde e pela comunidade libanesa no Brasil.

Michel Temer

Bolsonaro e Temer

Presidente Jair Bolsonaro, acompanhado do ex-presidente Michel Temer, durante visita à área de carga da aeronave KC-390 | Foto: Alan Santos/PR

Em pronunciamento, o ex-presidente Michel Temer, filho de libaneses, agradeceu o apoio do governo brasileiro e disse que o gesto revela a grande receptividade que o país tem em relação aos estrangeiros.

“Que o Brasil possa exercitar não apenas essa função humanitária, mas, tendo em vista os vínculos tradicionais entre ambos os países, que também possa ajudar a solucionar os embates políticos, com autorização naturalmente das autoridades libanesas, e que possamos dar nossa colaboração para a pacificação interna daquele país”, disse Temer.

O retorno da comitiva está previsto para o próximo sábado, 15.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

Supremas safadezas

Como os ministros do Pretório Excelso, o promotor da minha infância se julgava onipresente, onisciente e onipotente

A Suprema Corte e o abuso do poder

Quando juízes se tornam “superlegisladores”, as instituições se fragilizam e a sociedade perde a fé no sistema democrático

David Hume cancelado

Está em curso uma espécie de eugenia intelectual que conta com a simpatia ou covardia de reitores e professores de prestigiadas universidades internacionais

Vacina contra ditadura

Na ONU, Trump fez o que todo mundo com juízo deveria ter feito — e não fez, sabe-se lá por que mistério das escrituras empáticas

Alerta: pesquisas à vista!

Por que as sondagens eleitorais erram tanto, como isso distorce o processo democrático e o que se pode fazer

E chegamos à era dos ciborgues

Teremos nosso potencial mental multiplicado e nossas ações serão, literalmente, rápidas como o pensamento. O que faremos com esse novo poder?

Os intelectuais e a sociedade

Intelectuais ignoram que há mais sabedoria na população em geral do que num indivíduo qualquer, por mais inteligente que ele seja

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma guerra civil nos EUA?

A mídia recusa-se a noticiar o que é evidente aos olhos de seus espectadores, e intelectuais argumentam que “saques e protestos violentos são vivenciados como eventos alegres e libertadores”

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Revista Oeste — Edição 27 — 25/09/2020

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês