Amapá: Bolsonaro edita MP que isenta pagamento da conta de luz

Edição da semana

Em Em 25 nov 2020, 20:57

Bolsonaro edita MP que isenta pagamento da conta de luz no Amapá

25 nov 2020, 20:57

Decisão ocorre depois de o Estado sofrer com apagões nas última semanas

apagão no amapá - jair bolsonaro - mp - isenção na conta de luz

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Os moradores do Amapá estarão isentos do pagamento da conta de luz deste mês. Foi o que decidiu na noite desta quarta-feira, 25, o presidente Jair Bolsonaro. Nesse sentido, ele editou Medida Provisória (MP) a respeito da isenção.

Leia mais: “Câmara cria comissão para acompanhar caso Carrefour”

“É uma Medida Provisória que atinge os moradores de municípios que foram afetados pelo apagão, que terão a isenção, do mês de novembro, da sua conta de luz”, declarou o presidente durante o ato em que editou a MP. Desde o início do mês, 13 das 16 cidades do Estado da Região Norte sofreram com apagões.

Bolsonaro assinou a MP ao lado do presidente do Congresso Nacional, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Senador eleito pelo Amapá, ele elogiou a decisão tomada pelo presidente da República. O parlamentar definiu a situação enfrentada pelos amapaenses como “tragédia”.

“Pequenos empresários, comerciantes, feirantes, pescadores, todos nós amapaenses fomos vítimas dessa tragédia, dessa fatalidade”, afirmou Alcolumbre, informa a Agência Brasil. “Tenho certeza absoluta que isso aqui é uma forma de reparar esses danos aos amapaenses”, prosseguiu o deputado.

Próximos passos

Como qualquer MP, a que isenta o povo do Amapá de pagar a conta de luz de novembro entra em vigor imediatamente. Para ser confirmada em definitivo, porém, ela precisará do aval do Senado Federal e da Câmara dos Deputados. Se não for votada em 30 dias, ela perde valor legal.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 Comentários

  1. Todos nós sabemos que essa conta será paga por nós contribuintes de outros estados que não temos absolutamente nada a haver com isso. Não sairá de graça. O próprio Governo já admitiu que será rateado nas contas dos demais consumidores de todo país. Nada contra. Entretanto o PR poderia tomar alguma atitude de ordem prática usando sua “pólvora e não a saliva” e exigir explicações do tal Ministro das Minas e Energia, da tal Agência Nacional de Energia Elétrica, do Operador Nacional do Sistema e não somente pagar a conta. Para esses senhores gestores que ganham fortunas de salários mensais o PR deveria usar sua “braveza indômita” e responsabilizá-los . Também a AGU e o TCU deveriam exigir explicações sobre a fiscalização da empresa concessionária e responsabilizá-la pelo apagão e exigir dela o pagamento da conta. “Quando a saliva acaba é preciso usar a pólvora”, ou não?

  2. Mandou bem!!!!

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O partido contra o Brasil

Ninguém ainda descobriu no planeta um jeito tão eficaz de concentrar renda quanto a fórmula usada para administrar as contas públicas no país

A paciência acabou

Os brasileiros começam a reagir à cassação dos direitos individuais

Os novos senhores do mundo

Os gigantes da tecnologia censuram Trump, fazem o que bem entendem e exercem um poder global desmedido. Isso é justo?

Eficácia

“Você demorou muito a comprar. Eficácia depende de rapidez” / “Poxa… Se eu soubesse teria comprado mais rápido. Ando muito dispersivo”

O culto à ignorância

Valorizar a educação formal e a cultura clássica virou preconceito elitista, um mau sinal para o futuro

Como surgiu o novo coronavírus?

A resposta mais provável, até o momento: o vírus teve origem em pesquisas com manipulação genética no Instituto de Virologia de Wuhan

Globalistas assanhados com Biden

Eles não costumam viver de fatos, apenas de narrativas. Adotam a visão estética de mundo, e por isso a ONU é seu maior símbolo

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

Macron e a soja

Macron e a soja

Sua última ideia a respeito do assunto é acabar com a “dependência” que a França teria da soja brasileira – in...

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês