99% dos moradores de Serrana (SP) possuem anticorpos contra a covid-19

É o que afirma o Instituto Butantan em estudo sobre a efetividade da CoronaVac
-Publicidade-
Os moradores de Serrana (SP) foram vacinados em massa para avaliar efetividade da CoronaVac
Os moradores de Serrana (SP) foram vacinados em massa para avaliar efetividade da CoronaVac | Foto: Divulgação/Instituto Butantan

O projeto desenvolvido pelo Instituto Butantan em Serrana, no interior de São Paulo, mostrou que 99% dos moradores desenvolveram anticorpos contra a covid-19.

A chamada soroconversão — quando o organismo produz anticorpos para se defender contra a infecção do vírus — foi possível depois de três meses do recebimento da segunda dose da CoronaVac.

Diferentemente dos estudos de eficácia, que são realizados durante o desenvolvimento dos imunizantes, com populações controladas e limitadas, as pesquisas de efetividade refletem a aplicação da vacina em larga escala, como acontece na prática com as campanhas de imunização nos países.

-Publicidade-

Os dados foram obtidos a partir da primeira etapa da avaliação sorológica, que contou com a coleta de amostras de quase quatro mil voluntários do município paulista, realizadas entre julho e agosto.

A segunda etapa da avaliação sorológica está em andamento. Os voluntários serão acompanhados por cerca de um ano para a avaliação do comportamento dos anticorpos aos seis, nove e doze meses após a aplicação da vacina.

O estudo

O Projeto “S” tem como objetivo avaliar a efetividade da vacina CoronaVac, produzida pela farmacêutica chinesa Sinovac, contra a covid-19.

As próximas fases do estudo, desenvolvido pelo Butantan, envolvem a análise de outro tipo de resposta do sistema imunológico pela vacina. Além dos anticorpos, o organismo conta com a ação da resposta celular, com a ativação de células do sistema imune, como os linfócitos, que ajudam no combate à infecção.

Em maio, dados preliminares da pesquisa revelaram que a imunização da população adulta de Serrana reduziu a incidência de casos sintomáticos da doença e das internações acima de 80%, e as mortes em 95%.

“O que estamos vendo hoje no Brasil, de redução de internações, de casos e diminuição de transmissibilidade, já vimos em Serrana no mês de maio e junho. Observar o que acontece em Serrana é essencial para ver o que acontecerá no Brasil. Por isso que a cidade é um laboratório tão importante: é ali que a gente consegue ver realmente o efeito da vacina”, disse um dos coordenadores médicos do estudo e diretor técnico do Hospital Estadual de Serrana, Gustavo Volpe.

Leia também: “Precisamos falar sobre a CoronaVac”, reportagem publicada na Edição 67 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

13 comentários Ver comentários

  1. Então, parece que todos esses indivíduos que questionam a vacina, se tornaram rapidamente, experts em ler estudo científico ou são leitores de whatsapp.com, só passam vergonha com esses comentários estapafúrdios , que ridículo kkkkkkkkkk

  2. Gostaria de saber: Número de casos, casos graves e mortalidade comparados com outros municípios de características semelhantes. Qual a taxa de anticorpos desses mesmos municípios. Aí dá pra pensar em acreditar

  3. A intenção do governo de São Paulo com relação à esse experimento dessas vacinas, independente do resultado, jamais foi o retorno a normalidade. É só $$$$ e controle social.

  4. O Dimas Covas tem que ser preso urgentemente por irresponsabilidade médica. Os gráficos dessa cidade mostram que é mentira esse negócio de 99%. Só nesse mês(20 dias), mais de 200 pessoas pegaram coronavirus. No mês anterior que 300 pessoas tiveram diagnóstico positivo. 7 pessoas morreram pelo coronavirus nos ultimos 45 dias em uma cidade com 45 mil habitantes. Vejam o informativo d cidade e analisem a falta de transparencia do Butantan, qud está a serviço do PCCh.

  5. A pesquisa teria mais credibilidade se liberassem o povo deixando viver normalmente sem máscaras e sem isolamento. Senão não teremos a efetividade da eficácia da vacina

    1. Infelizmente não dá mais para acreditar no governador dd São Paulo e no Dimas Covas do Butantan. Já mentiram tanto que só o Estado de São Paulo tem mais mortos que o Reino Unido. O Estado mais rico do Brasil foi o pior na contenção do vírus.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.