Amapá registra mais de 300 casos de sarampo em 2021; duas mortes foram confirmadas

As vítimas da doença no Estado têm sete meses e quatro meses de idade
-Publicidade-
O número é maior que o registro de todo o ano anterior (297)
O número é maior que o registro de todo o ano anterior (297) | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

No Amapá, duas mortes de bebês foram confirmadas por sarampo neste ano. Até 2019, por 22 anos, o Estado não registrou casos da doença. Em 2016 o vírus chegou a ser erradicado do país, mas foi reintroduzido no Brasil em 2018 com as migrações de cidadãos venezuelanos.

Só em 2021, de janeiro a 11 de maio, 320 casos da doença foram confirmados nos municípios amapaenses. O número é maior que o registro de todo o ano anterior (297).

As vítimas da doença no Estado têm sete e quatro meses de idade. Respectivamente, elas morreram em 28 de março, na capital Macapá, e em 1º de maio, no município de Pedra Branca do Amapari (AP) — caso ocorrido dentro de uma aldeia indígena. A irmã gêmea da recém-nascida também morreu no mesmo dia com sintomas parecidos, porém o caso ainda está sob investigação.

-Publicidade-
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.