-Publicidade-

Aneel libera contratação de duas termelétricas para abastecer o Amapá

Contratação atende a uma determinação do Ministério de Minas e Energia (MME)
Foto: Divulgação/Agência Brasil
Foto: Divulgação/Agência Brasil | Amapá - justiça X aneel

Medida atende a determinação do Ministério de Minas e Energia (MME)

Amapá - justiça X aneel
Foto: Divulgação/Agência Brasil

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou a liberação, em caráter excepcional, de duas usinas termelétricas para abastecer o Amapá, que passa por problemas de energia desde o dia 3 de novembro, quando um apagão atingiu o Estado.

Segundo despacho publicado nesta sexta-feira, 20, no Diário Oficial da União, as usinas poderão comercializar 45 megawatts (MW) de energia para o Estado. A liberação para a produção comercial começa a partir de amanhã. A medida ocorre um dia após o afastamento das diretorias da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e do Operador Nacional do Sistema (ONS) pela Justiça Federal do Estado.

A contratação atende a determinação do Ministério de Minas e Energia (MME), que autorizou a medida, “de forma célere, excepcional e temporária”, de geração de energia elétrica no montante de até 150 MW, na cidade de Macapá, no Amapá, por até 180 dias. A expectativa é que a entrada em operação das usinas contribua para normalizar o abastecimento de energia no Estado.

Leia também: Eleições em Macapá são marcadas para dezembro

Caberá ainda à Eletronorte, responsável por providenciar a contratação do montante de geração termelétrica, apresentar, no prazo de 60 dias, a documentação necessária para a liberação das operações. O prazo poderá ser prorrogado por igual período.

Com informações Agência Câmara

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 comentários

  1. Pergunta: a empresa q todos teimam em chamar d espanhola mas q na verdade é chinesa, não vai ser punida e ainda vai ser beneficiada pelas benfeitorias propiciadas com meu dinheiro??? Tá d brincadeira.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês