Audiência discute volta de malha ferroviária MG-SP

Encontro reuniu prefeitos de oito cidades do Sul de Minas
-Publicidade-
A estrada de ferro entre Três Corações e Cruzeiro está desativada
A estrada de ferro entre Três Corações e Cruzeiro está desativada | Foto: Divulgação/PPI.Gov.Br

A Câmara Municipal de Três Corações (MG) discutiu na segunda-feira 8 uma possível volta da malha ferroviária entre a cidade e o município paulista de Cruzeiro. A estrada de ferro entre as duas cidades está desativada. 

O encontro reuniu prefeitos de oito cidades do Sul de Minas, que assinaram o pedido de análise para a reconstrução da estrada. O documento, de acordo com a Câmara de Três Corações, será enviado ao Ministério da Infraestrutura.

“A revitalização do trecho Três Corações/Cruzeiro vai ajudar despertar a economia dessas regiões”, disse o vice-presidente da Associação Brasileira de Preservação das Rodovias, Bruno Crivelari, presente na audiência. “Você vai ter geração de empregos na reconstrução dessa ferrovia, geração de empregos na operação dessa ferrovia, você vai ter oficinas, terminais de carga e descarga, então com certeza vai ser muito positivo para todos”, disse.

-Publicidade-

Presente por meio de um representante, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) afirmou que está analisando o que pode ser feito. 

“A gente entende que a sociedade está demandando esse tipo de transporte”, disse Aurélio Ferreira Braga, da ANTT. A agência vai analisar as propostas. Entendo que é viável, então acredito que tenha chances de se realizar esse empreendimento.”

Também foi discutida a possibilidade de reconstrução de outro trecho, que fica entre as cidades mineiras de Varginha e Lavras, passando por Três Corações. No entanto, de acordo com os participantes da audiência, não houve um pedido formal de estudo para esta rota. 

Leia também: “Um país fora dos trilhos – parte 1“, artigo de Dagomir Marquezi publicado na Edição 114 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Esses ramais não tem mais viabilidade econômica e estratégica!!! Obsoletos e ultrapassados !!! A ferrovia de hoje tem que ser analisada por um prisma diferente. Tem que ser encarada como artérias e não como pequenos ramais !!!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.