Audiência pode determinar fim da greve dos Correios

Funcionários da estatal estão sem trabalhar desde 17 de agosto
-Publicidade-
Correios estão em greve, mas situação pode mudar após audiência no TST | Foto: DIVULGAÇÃO
Correios estão em greve, mas situação pode mudar após audiência no TST | Foto: DIVULGAÇÃO | correios - greve - audiência - tst

Funcionários da estatal estão sem trabalhar desde 17 de agosto

correios - greve - audiência - tst
Correios estão em greve, mas situação pode mudar após audiência no TST | Foto: DIVULGAÇÃO
-Publicidade-

Audiência de conciliação marcada para a tarde de sexta-feira, 11, pode resultar no fim da greve dos Correios. A reunião será conduzida pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) e contará com representantes do movimento grevista, do Ministério Público do Trabalho (MPT) e da União.

Leia mais: “Greve faz grupo clamar pela privatização dos Correios”

Ministra do TST, Kátia Arruda destaca o interesse do Poder Judiciário em ajudar a resolver a situação. “Nosso papel é tentar resolver o conflito, mais uma vez, por meio da negociação coletiva, com uma solução consensual”. Nesse sentido, o órgão judicial já havia determinado que ao menos 70% do efetivo da estatal deveria ser mantido mesmo durante a greve.

“Essa audiência de conciliação visa atender de forma equilibrada as divergências”

Antes de acompanhar a audiência de conciliação, a magistrada elogiou os Correios. Contudo, ressaltou a intenção em ouvir todos os lados. “Sabemos da importância da instituição e das conquistas históricas dos trabalhadores e essa audiência de conciliação visa atender de forma equilibrada as divergências entre as duas partes”, disse Kátia.

Briga por privilégios

Conforme noticiado por Oeste, funcionários dos Correios iniciaram greve em 17 de agosto. Na ocasião, a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect) justificou a paralisação das atividades como forma de lutar pela manutenção de privilégios. Entre itens pleiteados pela entidade estavam vale-cultura e vale-peru natalino.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.