Auxílio Brasil deve ficar em R$ 300 até o fim do ano, diz secretário

Dezessete milhões de famílias devem ser beneficiadas por novo programa social do governo
-Publicidade-
Bruno Funchal, secretário especial do Tesouro e Orçamento do Ministério da Economia
Bruno Funchal, secretário especial do Tesouro e Orçamento do Ministério da Economia | Foto: Edu Andrade/Ministério da Economia

O secretário especial do Tesouro e Orçamento do Ministério da Economia, Bruno Funchal, afirmou nesta sexta-feira, 17, que o governo federal deve mesmo elevar para R$ 300 o valor do benefício médio do antigo Bolsa Família, o novo Auxílio Brasil. A medida deve entrar em vigor ainda neste ano.

“Terminando o auxílio emergencial [em outubro], cai no novo programa, nos últimos dois meses. Tem a compensação para novembro e dezembro, por isso foi editado o IOF [Imposto sobre Operações Financeiras]. Para compensação do Auxílio Brasil de R$ 300″, disse Funchal ao participar de uma live.

Leia mais: “Bolsonaro aumenta IOF até o fim do ano para custear Auxílio Brasil”

-Publicidade-

O novo programa social do governo deve também atender a um número maior de pessoas. Atualmente, 14,6 milhões de famílias são atendidas — este número deve chegar a 17 milhões.

Leia também: “Auxílio Brasil, o novo Bolsa Família”

Como noticiamos mais cedo, o decreto que aumenta as alíquotas do IOF deve gerar um crescimento de arrecadação estimado em R$ 2,14 bilhões. As novas alíquotas valerão no período entre 20 de setembro de 2021 e 31 de dezembro de 2021.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

  1. Mais um engodo do assassino, tem que criar empregos e salários decentes, o povo não quer migalhas, esse lixo é para angariar votos? Pague aos seus metralhas essa quantia, eles que merecem essa esmola.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.