Bares e restaurantes afastam 20% da equipe toda semana por gripe ou covid-19

São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás e Pará são principais Estados prejudicados pelo afastamento em casos de suspeita das doenças
-Publicidade-
Bares e restaurantes estão afastando 20% da equipe por suspeita de covid-19 e gripe
Bares e restaurantes estão afastando 20% da equipe por suspeita de covid-19 e gripe | Foto: Reprodução/Redes sociais

Toda semana, desde dezembro de 2021, cerca de 20% dos funcionários de bares e restaurantes estão sendo afastados por suspeita de covid-19 e gripe, de acordo com informações da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel). Os grandes centros do país e os Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás e Pará são as principais regiões prejudicadas pelo afastamento dos trabalhadores.

A Abrasel recomenda: o empregado que apresentar qualquer sintoma de gripe ou resfriado não deve comparecer ao trabalho. Para continuar funcionando, os estabelecimentos estão gastando mais, tanto na contratação de funcionários temporários quanto na licença dos trabalhadores doentes. Em razão de o tempo de afastamento ser menor, o INSS não tem dado assistência aos colaboradores.

Os primeiros relatos do problema começaram em dezembro em São Paulo e no Rio de Janeiro, depois apareceram em Goiás e alguns Estados das Regiões Norte e Nordeste. Após a realização das festas de final de ano, a situação se espalhou por todo o país.

-Publicidade-

Para o presidente da Abrasel, Paulo Solmucci, a falta de testes de covid-19 tem influenciado no desfalque das equipes dos bares e restaurantes.

“Preventivamente, o setor está afastando os funcionários, mas não tem como fazer teste, pois os resultados estão demorados tanto nos postos públicos, como no sistema privado”, disse Solmucci.

Continuar o cumprindo as medidas de higiene e manter afastamento de funcionários com sintomas são as melhores formas para conter o avanço da transmissão nos locais, de acordo com Solmucci.

“É interessante ter trabalhadores intermitentes que possam ser acionados sempre que necessário, de maneira ágil. Isso ajuda a cobrir rapidamente as pessoas afastadas, diminuindo o impacto na rotina operacional do negócio”, completou o presidente da Abrasel.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

  1. Paulo, você fala isso porque não depende de bar ou restaurante para sobreviver. Eu não dependo disso, mas se põe no lugar deles.

  2. Uma boa oportunidade para todos exercerem uma atividade doméstica como cozinhar em casa. Há na internet, inúmeras dicas de gastronomia. Exercitem e deixem esses bares e restaurantes às moscas. É muito mais útil e saudável.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.