Bolsonaro: ‘Qual é o interesse das pessoas taradas por vacina?’

'Qual é o interesse da Anvisa por trás disso aí?', indagou o presidente da República sobre imunização do público infantil
-Publicidade-
O presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar a vacinação de crianças contra a covid-19
O presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar a vacinação de crianças contra a covid-19 | Foto: Reprodução/Facebook

O presidente Jair Bolsonaro voltou a deixar claro nesta quinta-feira, 6, que é contrário à vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra a covid-19. A medida foi autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e anunciada pelo Ministério da Saúde.

O chefe do Executivo afirmou que os pais não devem se deixar influenciar pela “propaganda” favorável à imunização do público infantil. Segundo ele, os dados disponíveis indicam uma baixa incidência de óbitos nessa faixa etária.

“A Anvisa, lamentavelmente, aprovou a vacina para crianças entre 5 e 11 anos de idade. A minha opinião, quero dar para você aqui: a minha filha de 11 anos não será vacinada”, reiterou Bolsonaro em entrevista à Rádio Nova, de Pernambuco. “E você tem que ler o que foi feito ontem no Ministério da Saúde, o encaminhamento disso, para decidir se vai vacinar o seu filho de 5 a 11 anos ou não.”

-Publicidade-

Bolsonaro disse ainda que há pessoas “taradas por vacina” e que são levadas pelo pânico em relação à pandemia de covid-19. O presidente também chegou a lançar dúvidas sobre o comportamento da Anvisa.

“O que está por trás disso? Qual o interesse da Anvisa por trás disso aí?”, indagou. “Qual é o interesse das pessoas taradas por vacina? É pela sua vida? É pela sua saúde? Se fosse, estariam preocupadas com outras doenças no Brasil, mas não estão.”

Ao contestar a vacinação do público infantil no Brasil, Bolsonaro afirmou que não conhece nenhuma criança que tenha morrido por causa da doença.

“Eu pergunto: você tem conhecimento de uma criança de 5 a 11 anos que tenha morrido de covid? Eu não tenho”, disse o presidente. “Então, converse, veja se é o caso de você vacinar o seu filho ou não. É um direito seu vaciná-lo, está autorizada a vacinação e ela é voluntária.”

Segundo dados da Câmara Técnica de Assessoramento em Imunização da Covid-19, órgão do Ministério da Saúde, houve quase 3 mil diagnósticos de covid-19 em crianças de 5 a 11 anos, com 156 mortes, durante todo o ano de 2020. Em 2021, foram 3,1 mil casos e 145 óbitos.

Mais cedo, como noticiado por Oeste, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), divulgou o calendário de vacinação das crianças de 5 a 11 anos contra a covid-19. A imunização vai começar no dia 17 de janeiro, com as meninas de 11 anos.

Meninas e meninos serão vacinados por ordem de idade decrescente, das crianças mais velhas para as mais novas, até que se chegue aos 5 anos. A vacina utilizada será a da Pfizer, a única autorizada pela Anvisa para o público infantil.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

24 comentários Ver comentários

  1. A política não não é o que se quer, mas o que se pode fazer. Bolsonaro tem-se revelado mais inteligente do que a esquerda ambicionava. Como não o consegue vencer, a esquerda está a tentar dar a golpada habitual para o provocar e fazer asneira. É uma tática muito conhecida da esquerda em diferentes países. O STF não pode fazer tudo: até agora só foi à arraia-miúda da direita, tem medo de ir mais longe… Há pessoas que têm de ter paciência e deixarem Bolsonaro jogar o jogo do rato e do gato. A política joga-se a médio e longo prazo! Só os tolos e os provocadores é que jogam no curto prazo!

  2. Como diria Jack “o estripador”, vamos por partes.
    Barra Torres foi promovido ao posto de contra-almirante, o terceiro mais alto da corporação, em 2015. Governo Dilma.
    Eduardo Paes me dá um sentimento misto de ânsia de vômito com vergonha alheia do povo carioca, mas vamos lá: Copa do Mundo de futebol 2014 plus Olimpíadas 2016.
    Mas a vergonha alheia do povo carioca não tem fim. E cá estamos na mesma merda.
    Por que será que estamos novamente lidando com interesses mundiais e novamente nos fazendo de inocentes?

  3. A vacinação tem que ser voluntária e a decisão será dos pais. O que o governo federal tem que fazer é apenas deixar as doses disponíveis, Nesse ponto estou de acordo com o que o Bolsonaro diz. Agora, se houver algum problema mais adiante, a responsabilidade será de quem autorizou: A ANVISA.

      1. Se você se refere a meus comentários pretéritos eu digo o seguinte: Se o presidente Bolsonaro diz algo correto, não vou criticar apenas por criticar. Muito simples mas poucos entendem isso.

  4. Se o PR pensasse um pouco antes de falar, e olha que nosso pensamento é muito, mais muito mais rápido que nosso língua, muitos dos problemas que ele enfrenta estariam resolvidos. Para uma imprensa marrom, que se dedica a encontrar agulha no palheiro, 24 horas por dia, as palavras “pessoas taradas” ditas pelo presidente que eles idolatram, cai quase que como uma benção dos céus.

    1. Deveria ser opcional e jamais obrigatório. País que não querem vacinar deveriam assinar um termo de responsabilidade, e não vacinar e pronto. Caso o filho morra de covid, obviamente o pai deve responder por homicídio com dolo eventual, quando assume-se o risco de matar alguém. Simples assim

    1. Se vc não se vacinar e pegar covid a chance de morrer é 300% maior de que se vc se vc pegar covid vacinado e morrer. Mas na bozolandia isso é pouco para convencer aos bolsoafetivos dementes, que mesmo sabendo que o capitão é um asno que defeca pela boca dia sim, dia também, preferem ouvi-lo à ciência

      1. Vc gosta e de um corrupto como o lulladrao defecando na sua cabeça sem cerebro, mortadela.

      2. Não morrem de covid mas podem adquirir sequelas graves e até problemas sérios do coração? É roleta russa mas a escolha tem que ser dos pais e não de ditadorzinhos de meia tigela. E estou dizendo isso pelos vários casos de morte súbita que de repente começaram a aparecer depois das aplicações das vacinas mas que a imprensa marrom e os lunáticos por vacinas zumbizados por esses mesmos seres cheios de segundas intenções fazem de tudo para camuflar e esconder, mas um dia a conta chega, ah chega sim.

      3. Gilmar Mav esquerdopata… não meÇa os outros com sua régua! Se vc faz as coisas pq seu ditadorzinho manda é um problema sexual seu! E toda essa sua papagaiada mentirosa é o c da sua mãe!

  5. Acho que neste caso o Presidente não deve decidir mesmo, mas pode e deve fazer o que fez: dar sua opinião. Esse é um caso de saúde pública, a aplicação em crianças é controversa e que deve decidir pelos menores são seus responsáveis. Mas devemos lembrar que os fabricantes de vacinas estão se lambuzando de felicidade. Já vamos pra quarta dose, há uma imensa pressão pra vacinar crianças (há muito mais mortes de crianças por outras viroses e outras doenças), a velha imprensa no Brasil precisa de dinheiro e provavelmente recebe dos fabricantes pra pressionar. Mas como indica o Presidente, há uma paranóia por vacinas.

  6. ESTATISTICAMENTE, esses 6 mil casos de covid19 em 2020 e 2021 são significativos? E as 301 mortes ao longo desses dois anos são decorrentes apenas da covid19?

    1. QUEM DECIDIU IMUNIZAR AS CRIANÇAS FOI O MINISTÉRIO DA SAÚDE. ORA, BOLAS!!
      O Queiroga não aguenta a pressão e cede com medinho do STF. Aff!!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.