-Publicidade-

Bolsonaro vai ao STF contra restrições impostas por prefeitos e governadores

Intenção é 'restabelecer a ordem no Brasil', diz o presidente
'O Supremo vai decidir', diz Bolsonaro sobre ação contra governadores
'O Supremo vai decidir', diz Bolsonaro sobre ação contra governadores | Foto: José Cruz/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira, 18, durante sua live semanal nas redes sociais, que o governo acionou o Supremo Tribunal Federal (STF) contra as restrições impostas por prefeitos e governadores em meio ao agravamento da pandemia de covid-19. Segundo ele, a intenção é “restabelecer a ordem no Brasil”.

Leia mais: “Bolsonaro critica Mandetta, defende tratamento precoce e chama Lula de ‘Capitão Corrupção’”

“Entramos com uma ação hoje, uma Ação Direta de Inconstitucionalidade [ADI] junto ao STF exatamente buscando conter esses abusos, que, inclusive, no decreto, o cara bota ali ‘toque de recolher’. Isso é estado de defesa. Estado de sítio que só uma pessoa pode decretar: eu”, criticou o presidente.

“O Supremo vai decidir. Não vou emitir nenhum juízo aqui. Obviamente, se entramos, por intermédio da AGU [Advocacia-Geral da União], a proposta foi supervisionada pelo ministro da Justiça, e nós esperamos ter uma resposta.”

Bolsonaro também disse que o governo vai pressionar o Congresso Nacional para que seja definido, na legislação, “o que é atividade essencial”. “Para mim, atividade essencial é toda aquela necessária para você levar um pão para dentro da sua casa”, afirmou Bolsonaro.

Leia também: “Bolsonaro cobra governadores e diz que ‘leitos de UTI não faltam’”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.