Revista Oeste - Eleições 2022

Brasil conquista bronze na Copa do Mundo de Ginástica Rítmica

País não subia ao pódio da competição havia quase uma década
-Publicidade-
Equipe brasileira de ginástica rítmica conquista bronze em copa do mundo
Equipe brasileira de ginástica rítmica conquista bronze em copa do mundo | Foto: Reprodução/Site Federazione Ginnastica d’Italia

No domingo 5, o Brasil levou a medalha de bronze na Copa do Mundo de Ginástica Rítmica, realizada em Pesaro, na Itália. A classificação foi conquistada na categoria conjunto misto. O ouro ficou com a Itália e a prata, com a Bulgária. No ranking geral, o país conseguiu o quarto lugar.

A ginástica brasileira não subia ao pódio em copas do mundo desde 2013. Camila Frezin, técnica da seleção, disse que o país está “no caminho certo” para fazer boas apresentações no Campeonato Pan-Americano do Rio, que será disputado em julho.

“A parte artística sempre arrancou elogios, porque nossas coreografias costumam ser muito bonitas e criativas”, afirmou Camila. “Agora, como há uma nota específica para a parte artística, percebemos que nossas chances haviam crescido. Só não esperávamos que esse resultado viria tão rápido.”

-Publicidade-
Foto: Reprodução/Redes sociais

A música escolhida para a coreografia vencedora foi Smile, composta por Charles Chaplin, em 1936, para ser o tema do musical Tempos Modernos. “Essa coreografia é muito especial para mim”, conta Camila. “Escolhi a música em homenagem ao meu pai, que faleceu no ano passado”

A ginástica rítmica

Mesclando movimentos da ginástica tradicional com a dança, a modalidade passou a ser reconhecida na década de 1920, embora sem regras definidas. Na categoria “conjuntos”, cinco atletas interagem entre si usando aparelhos escolhidos pela Federação Internacional de Ginástica para aquele ciclo.

Dentro desse universo, existem duas subcategorias: o conjunto misto, que usa dois tipos de aparelhos diferentes, e o simples, que utiliza cinco aparelhos iguais.

Foto: Reprodução/ Redes sociais
Conjunto brasileiro misto, utilizando dois arcos e três pares de maças, nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016
 Foto: Reprodução/ Youtube
Conjunto simples, utilizando cinco fitas, nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016

No Brasil, a ginástica rítmica ganhou força em 1984, quando Rosana Favilla estreou nas Olimpíadas de Los Angeles. Desde então, o Brasil participa de diversos campeonatos internacionais e promove campeonatos nacionais interclubes, como o Campeonato Brasileiro e o Campeonato Nacional.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.