-Publicidade-

Butantan anuncia criação de vacina contra a covid-19

O instituto pretende produzir 40 milhões de doses da ButanVac até o fim de 2021
A ButanVac é uma produção 100% nacional, segundo o Instituto Butantan
A ButanVac é uma produção 100% nacional, segundo o Instituto Butantan | Foto: Vinicius Nunes/Agência F8/Estadão Conteúdo

O Instituto Butantan pedirá nesta sexta-feira, 26, autorização à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para iniciar os testes clínicos da ButanVac, uma possível nova vacina contra a covid-19. Dimas Covas, presidente da instituição, disse que pretende enviar um dossiê de desenvolvimento clínico à agência ainda hoje. Se tudo correr bem nos testes, o instituto começará a produzir o imunizante em larga escala em maio, iniciando a aplicação na população em julho. O objetivo é fabricar 40 milhões de doses até o fim do ano.  A técnica usada pela ButanVac é a mesma empregada na produção da vacina da gripe, já feita no Butantan. O imunizante é produzido em ovos de galinha, e o país não dependerá de insumos importados para a sua produção. Dentre as vantagens dessa tecnologia, Dimas Covas destacou o baixo preço e a segurança. O presidente do Butantan disse, ainda, que nenhuma outra vacina contra a covid-19 utiliza essa metodologia. O lote piloto a ser usado nos ensaios clínicos já está pronto. O instituto tem capacidade para produzir até 100 milhões de doses da ButanVac por ano, afirmou Covas. A prioridade de compra é do Ministério da Saúde, mas o excedente poderá ser vendido ao governo de São Paulo ou exportado para outros países. O compromisso do Butantan é fornecer a vacina para países de baixa e média renda. Vietnã e Tailândia estão ao lado do Brasil no consórcio internacional para a produção da ButanVac.

Leia também: “Anvisa autoriza testes em humanos de soro do Butantan contra covid-19”

Com informações do Estadão Conteúdo

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

  1. Como produzir em Maio se ainda não iniciou as 3 fases dos testes em humanos? Mais uma “acelerada” do consorcio Butantã/Doria para sair na frente da Fiocruz? E ainda pede urgência a Anvisa, que tem varias vacinas testadas e prontas para ser analisadas como a Sputinik. O marqueteiro ao invés de somar esforços nacionais, quer mesmo sair na frente por motivos políticos, como fez com a Coronavac lançando programa de imunização em 25/01 (data histórica) sem sequer ter a eficácia comprovada na 3a.fase que foi anunciada em meados de jan/21. Que insanidade com tão grave pandemia. Já tem até a embalagem para fazer publicidade e fotos.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.