-Publicidade-

Butantan entrega 3,3 milhões de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde

Até o fim de abril, a previsão é que tenham sido entregues 46 milhões de doses
Ao todo, foram fornecidos 20,6 milhões de doses do imunizante contra a covid-19 desenvolvido em parceria com laboratório chinês Sinovac
Ao todo, foram fornecidos 20,6 milhões de doses do imunizante contra a covid-19 desenvolvido em parceria com laboratório chinês Sinovac | Foto: Mister Shadow/ASI/Estadão Conteúdo

O Instituto Butantan entregou nesta segunda-feira, 15, mais 3,3 milhões de doses da vacina CoronaVac ao Ministério da Saúde. Ao todo, foram fornecidos 20,6 milhões de doses do imunizante contra a covid-19 desenvolvido em parceria com o laboratório chinês Sinovac, para ser distribuídas a todas as regiões do país, por meio do Programa Nacional de Imunizações. Pelo cronograma apresentado pelo Butantan, na quarta-feira 17 deve ser enviada mais uma remessa com 2 milhões de unidades e, até o fim do mês, o instituto prevê fornecer um total de 22,6 milhões de produtos. Até o fim de abril, a previsão é que tenham sido entregues 46 milhões de doses, conforme o contrato com o governo federal. De acordo com o Butantan, a produção do imunizante foi acelerada e o quadro de funcionários responsáveis pelo envase do produto foi dobrado.

Leia também: “Cientistas descobrem nova variante do coronavírus no Brasil”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

  1. Estou otimista. Se tivermos 46 milhões de dose Sinovac, vacinaremos 23 milhões de pessoas até o meio do ano com esta vacina. A Fiocruz afirma que vai produzir 1 milhão de doses dia da vacinas Astrazeneca, já no fim deste mês (30 milhões de doses mês). Como a segunda dose da Astrazeneca é aplicada 3 meses depois da primeira, até o meio do ano deveremos ter mais da metade da população vacinada (pelo menos com uma dose). Soma-se a isto uma aprovação emergencial do remédio Proxalutamida que poderá esvaziar nossas UTIs. O segundo semestre promete.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.