Câmara conclui votação e aprova piso nacional dos enfermeiros

A estimativa é que a medida cause impacto de R$ 16 bilhões nas folhas de pagamentos dos setores público e privado
-Publicidade-
Os parlamentares aprovaram o texto-base da PEC em segundo turno
Os parlamentares aprovaram o texto-base da PEC em segundo turno | Foto: Divulgação

A Câmara dos Deputados concluiu na quarta-feira 13 a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que estabelece um piso nacional para a remuneração de enfermeiros, técnicos de enfermagem, auxiliares de enfermagem e parteiras. O texto segue para promulgação em sessão do Congresso Nacional.

Além de rejeitarem um destaque apresentado pelo Novo, os parlamentares aprovaram o texto-base da PEC em segundo turno. Na terça-feira 12, o projeto já havia sido aprovado em primeiro turno pelo plenário da Casa.

Com a aprovação da PEC, a Constituição passa a ter a previsão de que uma lei federal irá instituir os pisos salariais dessas categorias.

-Publicidade-

O projeto de lei estabeleceu que o piso de enfermeiros será de R$ 4.750, enquanto o de técnicos de enfermagem deve ser de R$ 3.325. O piso estabelecido para auxiliares de enfermagem e para parteiras é de R$ 2.375 e R$ 2.375, respectivamente.

O texto da PEC prevê o fim do ano em que a lei for sancionada como limite para que União, Estados, Distrito Federal e municípios adaptem a remuneração dos profissionais.

Uma das principais polêmicas em torno do projeto se deu em torno das questões orçamentárias. A estimativa é que a medida cause impacto de R$ 16 bilhões nas folhas de pagamentos dos setores público e privado.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.