Campeão olímpico no Rio, Thiago Braz conquista o bronze no salto com vara

Brasileiro alcançou sua melhor marca no ano, saltando 5,87m; Brasil chega a 14 medalhas nos Jogos de Tóquio
-Publicidade-
Thiago Braz voltou ao pódio e conquistou a medalha de bronze em Tóquio
Thiago Braz voltou ao pódio e conquistou a medalha de bronze em Tóquio | Foto: Gaspar Nóbrega/COB

No melhor dia para a delegação brasileira nos Jogos Olímpicos de Tóquio até aqui, Thiago Braz conquistou a medalha de bronze no salto com vara, alcançando sua melhor marca no ano. Campeão olímpico no Rio, em 2016, ele saltou a 5,87m e assegurou um lugar no pódio.

A medalha de ouro ficou com o sueco Armand Suplantis (6,02m). O norte-americano Christian Nielsen levou a prata (5,97m).

Leia mais: “Brasil sofre, mas vence México nos pênaltis e vai à final olímpica no futebol”

-Publicidade-

O atleta brasileiro não conseguia passar dos 5,82m desde 2019, quando fez 5,92m. Em toda a carreira, Braz superou a marca apenas sete vezes, uma das quais hoje, em Tóquio.

Com o resultado histórico desta terça-feira, Braz se torna o oitavo atleta da modalidade a somar duas medalhas nos Jogos Olímpicos. Os outros foram os norte-americanos Bob Richards e Bob Seagren, o francês Renaud Lavillenie, o polonês Tadeusz Ślusarski, o japonês Shuhei Nishida e os russos Igor Trandenkov e Maksim Tarasov.

Leia mais: “Martine Grael e Kahena Kunze são bicampeãs olímpicas em Tóquio”

Em nível nacional, Braz é o primeiro do país a ir ao pódio no atletismo em duas Olimpíadas consecutivas em mais de 20 anos, desde 2000.

Com os resultados de hoje, o Brasil agora soma 14 medalhas nos Jogos Olímpicos de Tóquio: três de ouro, três de prata e oito de bronze. Mais cedo, como Oeste noticiou, Martine Grael e Kahena Kunze conquistaram a medalha de ouro na classe 49er FX da vela. No atletismo, Alison dos Santos cravou a marca de de 46s72, novo recorde sul-americano, e subiu ao pódio na prova dos 400 metros com barreiras.

Leia também: “Em sua volta aos Jogos, Simone Biles leva o bronze na trave; Flávia fica em 7º”

No boxe, mesmo perdendo para o cubano Julio La Cruz, Abner Teixeira assegurou a medalha de bronze. No futebol, a seleção masculina derrotou o México nos pênaltis e vai disputar a medalha de ouro.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro