CBF vai exigir vacinação de jogadores inscritos em torneios nacionais

Atletas que não tiverem o ciclo vacinal completo não poderão jogar as competições organizadas pela entidade
-Publicidade-
Daniel Alves tomou a vacina anticovid antes de sair do São Paulo
Daniel Alves tomou a vacina anticovid antes de sair do São Paulo | Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) exigirá a vacinação completa contra a covid-19 de jogadores inscritos nos torneios organizados pela entidade. A determinação consta no Guia Médico de Medidas Protetivas Para o Futebol Brasileiro 2022, publicado nesta sexta-feira, 21.

“É obrigatória ao indivíduo a apresentação do comprovante de vacinação plena para a Comissão Médica Especial da CBF”, diz o documento.

A confederação reitera ainda que jogadores e membros da comissão técnica dos times precisarão apresentar o comprovante de vacinação para terem seus nomes inscritos nas súmulas das partidas. “O certificado de vacinação plena para covid-19 é obrigatório para todos os atletas e membros da comissão técnica”, esclarece. “Sem o qual não haverá elegibilidade para a inscrição em súmula nas partidas da temporada 2022.”

-Publicidade-

Leia mais: “Uma guerra sem nexo”, artigo de J.R. Guzzo publicado na Edição 96 da Revista Oeste

Para a CBF, configura-se vacinação plena as duas doses do imunizante ou a dose única, a depender do fabricante. “A vacinação será considerada plena a partir da aplicação das doses recomendadas em bula por cada laboratório fabricante da vacina devidamente autorizada pelas agências”, informa a instituição.

A confederação continuará a fazer testes rotineiros antes dos jogos. Para que sejam inscritos nas partidas, os atletas terão de apresentar o resultado negativo dos exames. “O clube mandante deverá realizará a testagem no dia anterior à partida”, diz o documento. “O clube visitante deverá realizar a testagem preferencialmente dois dias antes da data da partida.”

O padrão dos testes será o de antígeno, pois o resultado sai mais rapidamente. No entanto, o PCR também poderá ser exigido. “A realização do teste RT-PCR será feita a critério da Comissão Especial da CBF”, conclui a entidade.

Com informações do jornal O Estado de S. Paulo

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

8 comentários Ver comentários

  1. O que é o CICLO VACINAL COMPLETO?
    Quando se inicia?
    Quando finaliza?
    Qual a segurança para quem toma essas substâncias?
    Qual e eficácia das mesmas?
    Quem é que se deixa injetar em sã consciência?

  2. A CBF é comunista, haja vista o técnico FDP que está dirigindo a seleção… Estou a cada dia, me interessando menos por esse esporte, cheio de dirigentes corruptos e mau caráter…

  3. Que isso não ocorra, mas eu queria ver qual o posicionamento da CBF, do Tite e de tantos outros que fazem lobby por essa sanha vacinal de vacinas experimentais, caso algum jogador venha a sofrer algum mal súbito em campo…

    1. Só no fazendão para vermos uma entidade incompetente,corrupta e fora da lei como a CBF passar por cima dos direitos individuais e impedir o direito ao trabalho de uma classe profissional

  4. Resta saber qual vacina vai ser exigida : A que dá trombose pulmonar; A que causa pericardite; A que causa mal súbito ; ou a vacina natural pelo próprio vírus que imuniza realmente?

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.