Cidade de SP retoma imunização para ‘sommeliers de vacina’

Escolha da marca da vacina ainda está proibida na capital paulista
-Publicidade-
2.167 pessoas estavam com o direito à vacinação suspenso | Foto: Divulgação/Unsplash
2.167 pessoas estavam com o direito à vacinação suspenso | Foto: Divulgação/Unsplash

Os moradores da capital paulista que se recusaram a receber a vacina contra covid-19 por conta da marca do imunizante, e que foram colocados no final da fila para se vacinarem, tiveram autorização para voltar aos postos a partir desta quinta-feira, 19. O retorno foi autorizado pela prefeitura devido a conclusão do cronograma de imunização da população adulta. Ainda assim, a escolha da marca continua proibida.

Leia mais: “Mais sommeliers e menos leis natimortas”

Conforme Oeste já informou, 2.167 pessoas estavam com o direito à vacinação suspenso depois de terem escolhido o rótulo do imunizante a ser recebido. A suspensão foi autorizada depois que o prefeito Ricardo Nunes, assinou a lei municipal 17.583, de 26 de julho de 2021, que determinou que “aquele que for retirado do cronograma de vacinação por recusa do imunizante será incluído novamente na programação após o término da vacinação dos demais grupos previamente estabelecidos”.

-Publicidade-

Leia também: “Covid-19: Brasil pode ter sobra de 247 milhões de doses de vacinas”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro