‘Continuamos numa pandemia de uma nota só’, diz Ana Paula Henkel

Colunistas da Revista Oeste criticaram decisão do prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), de antecipar feriados e estender o horário do rodízio de veículos
-Publicidade-
'Onde está a ciência por trás do lockdown?' questiona Ana Paula Henkel
'Onde está a ciência por trás do lockdown?' questiona Ana Paula Henkel | Foto: Reprodução/YouTube

A decisão do prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), de antecipar feriados e estender o horário do rodízio de veículos para tentar conter a disseminação do coronavírus na capital, foi tema de debate do programa Os Pingos nos Is, da Jovem Pan, nesta quinta-feira, 18. Participaram do programa Ana Paula Henkel, Guilherme Fiuza e Augusto Nunes, colunistas da Revista Oeste.

Para Ana Paula, “a sensação é que estamos vivendo aquele ‘dia da marmota'”. “Estamos há um ano revisando dados que nunca aparecem. Continuamos numa pandemia de uma nota só”, afirmou a comentarista. “Vários estudos já comprovando que os lockdowns não funcionam, que não adianta fechar. É necessário que a gente continue falando o óbvio: onde está a ciência por trás do lockdown?”, questionou. 

-Publicidade-

Leia mais: “Moradores de Aparecida (SP) se manifestam contra o fechamento de Doria”

Fiuza, por sua vez, lembrou de outras medidas inócuas determinadas pelo prefeito de São Paulo anteriormente. “Ele [Covas] tentou rodízio de automóveis, não consegue disciplinar ocupação de transporte público. Fez um lockdown de fim de semana, todas tentativas desvairadas e sem nenhuma base empírica”, analisa. 

“O governador [João Doria] tinha ido para Miami, e ele [Covas] foi para o Maracanã assistir a um jogo de futebol entre Palmeiras e Santos na final da Libertadores”, recordou Fiuza. “A situação é dificílima, dramática, não é fácil ser um tomador de decisão na hora. Em vez desse malabarismo que é quase espetaculoso, o prefeito de uma cidade desse tamanho tinha que estar investindo nessa disciplina.” 

Augusto Nunes criticou a “falta de imaginação” dos governantes brasileiros. “Bruno Covas está transferindo o problema de São Paulo para que os prefeitos do litoral resolvam. Se você recorresse à educação, ao esclarecimento, você poderia evitar aglomeração em quaisquer lugares. Como eles não têm liderança, isso acontece”, lamentou. 

Leia também: “A paciência acabou”, artigo de Augusto Nunes e Silvio Navarro publicado na Edição 41 da Revista Oeste
Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site