Coronavírus: 20 capitais continuam vacinando adolescentes

'Para menores de 18 anos, não vale a pena correr o risco de tomar a vacina e ter um efeito adverso grave', disse o médico Roberto Zeballos
-Publicidade-
Governo federal recomendou a suspensão da vacinação nesse público-alvo
Governo federal recomendou a suspensão da vacinação nesse público-alvo | Foto: Breno Esaki/Agência Saúde

Apesar da recomendação do Ministério da Saúde (MS) de suspender a vacinação contra a covid-19 para menores de 18 anos, 20 capitais continuam aplicando o imunizante em adolescentes — apenas Goiânia (GO), João Pessoa (PB) e Macapá (AP) decidiram seguir a orientação da pasta. Já Teresina (PI), Curitiba (PR) e Cuiabá (MT) ainda não haviam começado a vacinar nessa faixa etária, quando houve a indicação para a suspensão.

Roberto Zeballos, clínico geral e doutor em imunologia, afirma que a vacinação em menores de 18 anos não se justifica. “O ponto é que a letalidade da covid-19 já é baixíssima em pessoas com menos de 50 anos. Para quem é menor de 18 anos, então, são tão poucas as mortes que não vale a pena correr o risco de tomar a vacina e ter um efeito adverso grave. A questão é de matemática, de custo-benefício”, disse Zeballos em entrevista a Oeste.

Leia também: “Aos 16 anos, Isabelli morreu depois de tomar a vacina da Pfizer”

-Publicidade-
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. O Ministro Queiroga está sendo sensato em suspender a vacinação de adolescentes. Cabem as mães se informarem antes de levar seus filhos aos postos de saúde.

  2. Ando com essa porcaria dessa focinheira no bolso quando saio à rua e só a coloco quando vou entrar em algum estabelecimento qualquer, pois aí também é abusar da sorte por demais e também tenho que seguir as regras. Tenho 71 anos, não me vacino há quase dois anos (a minha última vacina foi contra H1N1) e nesse período todo, tive uma ligeira coriza e uns poucos espirros, para sorte de alguns, foi em casa e longe dos outros. Portanto se formos basear “na ciência” já era para eu estar morto já há algum tempo, tá ok?
    Um colega meu a quem presto serviços de projetos estruturais de edifícios já há alguns anos me indicou a um outro engenheiro para dar uma opinião sobre um projeto que estava iniciando. Esse rapaz me pegou no carro dele e pro prevenção e por respeito a ele que estava de máscara, também coloquei a minha. Não vou contar toda a estória senão irá alongar demais, enfim devo ter ficado próximo a ele, durante toda a visita técnica por volta de uma hora. Dias depois meu cliente me deu noticia que o jovem engenheiro havia falecido de Covid. Aquilo me abalou bastante, pois o rapaz tinha idade para ser meu filho e estava todo cheio de planos. A máscara me protegeu? Eu não sei, pois ele também estava de máscara e pelo tempo, calculei que infelizmente já devia estar contaminado.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.