A brutalidade da farda em nome do coronavírus

.@jrguzzofatos: É com aflição, assim, e cada vez mais com indignação irada, que muitos policiais de São Paulo estão vendo a sua imagem ser destruída pelas violências, ilegalidades e atos de estupidez que seus superiores mandam cometer em nome do combate ao coronavírus.
-Publicidade-
PR - MÁSCARAS/CASEIRAS - GERAL - Guarda Municipal usa máscara caseira para se proteger da contaminação pelo novo coronavírus (covid-19), nas ruas de Curitiba. 08/04/2020 - Foto: HENRY MILLEO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
PR - MÁSCARAS/CASEIRAS - GERAL - Guarda Municipal usa máscara caseira para se proteger da contaminação pelo novo coronavírus (covid-19), nas ruas de Curitiba. 08/04/2020 - Foto: HENRY MILLEO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
Foto: HENRY MILLEO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

A maioria dos policiais do Estado de São Paulo, sobretudo os cerca de 100.000 soldados, sargentos e oficiais da Polícia Militar, sabem o quanto foi difícil conquistar, ano após ano, dia após dia, o respeito, a admiração e o prestígio que desfrutam hoje junto à população paulista. Depois de décadas sofrendo uma imagem negativa, pela hostilidade que lhes é dada nos meios de comunicação e pelas lembranças de um regime militar que começou quando praticamente nenhum policial paulista havia sequer nascido, um PM de São Paulo é hoje, em geral , uma figura bem quista pelo cidadão da capital e do interior – mais, talvez, que qualquer outra autoridade pública. É comum serem cumprimentados na rua pelas pessoas. São aplaudidos com frequência quanto passam em seus carros ou motos. São solicitados a posar para selfies.

-Publicidade-

É com aflição, assim, e cada vez mais com indignação irada, que muitos policiais de São Paulo estão vendo a sua imagem ser destruída, dia após dia, pelas violências, ilegalidades e atos de estupidez que seus superiores mandam cometer em nome do combate ao coronavírus. Pior: estão pagando por delitos dos quais nem participam, já que são cometidos em geral por agentes das Guardas Municipais, com as quais não têm nada a ver. Só que o prejuízo para a imagem é “da polícia” como um todo. A maioria da população não se importa em diferenciar PM de GCM – na visão das pessoas, se está fardado, é tudo “polícia”. Toda a corporação, assim, acaba pagando pela brutalidade de guardas fardados que sequer tem o “poder de polícia” legal; são pouco mais que seguranças privados, contratados pelas prefeituras para proteger o patrimônio municipal e servir como fonte de empregos para o benefício de políticos.

Não aparece na mídia tradicional, mas as redes sociais registram a cada dia que passa mais agressões físicas contra cidadãos que não cometeram crime algum por parte de gente que veste farda. Acaba de acontecer, com direito a vídeo e áudio, em Araraquara, onde uma mulher foi presa , agredida, jogada no chão e algemada pela CGM local. Seu crime? Estava sentada, sozinha, no banco de uma praça pública, e recusou-se a voltar para casa quando os guardas mandaram. Dá para ver, até, que os agentes (que incluíam uma guarda feminina), agiram com a educação, paciência e moderação possíveis quando se faz uma prisão. Mas isso não muda em nada o desastre para a imagem da polícia causada por uma cena dessas. Logo em seguida, em São Paulo, outra mulher foi agredida pela GCM por estar fora de casa. A coisa toda, claramente, está saindo do controle.

O governador João Doria, em cima disso, jogou gasolina na fogueira ao anunciar que vai mandar prender quem não cumprir aquilo que ele considera como “violação do confinamento”. Aí é a PM, mesmo, quem será diretamente envolvida na espiral de violência. Entidades que representam oficiais da PM de São Paulo já expuseram sua revolta contra isso – preocupam-se, justamente, em receber ordens para desrespeitar a Constituição e o Código Penal dadas pelo próprio governo estadual, amparado em decretos de autoridade duvidosa e outras justificativas legais marca barbante. Não querem, é lógico, ser processados depois por ilegalidades cometidas por quem está acima deles.

A posição social, moral e de respeito que os policiais de São Paulo conseguiram – e que faz a polícia paulista ser considerada a melhor do Brasil – não é apenas um motivo de orgulho para a PM, um órgão de segurança cujas origens estão em 1831, e os agentes civis. É, também fruto de trabalho muito duro, de treinamento intenso, de disciplina, de aplicação, de aprendizado da lei e da coragem de expor as suas próprias vidas, todos os dias, na proteção aos direitos e à segurança do cidadão. É natural que, após tantos anos de esforços, a polícia de São Paulo não queira ver a sua conquista ser jogada no lixo.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

52 comentários

  1. Pois é, o pessoal confunde mesmo. No vídeo de Araraquara aparecia bem a GCM, mas nos comentários as pessoas falavam da PM. Mais um “benefício” do Sr Doria ao nosso estado, a desconstruição da imagem da nossa polícia. Doria tem que ser exaustivamente processado por essa violência, sentir também no bolso um pouco de dor. Porque nas urnas, com certeza, estará liquidado.

      1. É claro o desconhecimento do senhor, comete um erro maior que o cidadão que não diferencia GCM de PM, fecha os olhos para inúmeras ocorrências e programas atendidos pelas Guardas Municipais em todo pais, e pior a “burrice” do alcoviteiro é tanta que não sabe que o dito “poder de polícia” é pertencente ao estado e não a uma instituição, seria interessante um pouco mais de leitura, antes de deixar na internet o mesmo que deixa no vaso sanitário.

      2. Quem tem que ler é você criatura.
        Poder de polícia pertence ao estado e é delegado em caráter temporário aos agentes que o exercem em seu nome. Agentes que não podem nunca abusar do mesmo.
        As instituições tem, sim, nome, origem e disciplina. GCM é arranjo político para aumentar a quantidade de barnabés, isso qualquer um que saiba fazer uma adição conhece.

      3. Difícil, não? Por gentileza, quanto ao “Poder de Polícia”, que é do Estado e não de corporações, leiam, por gentileza, a lei 13.022;
        Quanto ao ocorrido em Araraquara, a ordem absurda partiu ou do prefeito, ou do comando da GCM (que, geralmente, possui alguém ligado ao governo, em cargo de comissão), ou seja, se for para massacrar, faça isso com quem determinou a ação e não com o agente, que caso não cumpra a ordem, sofrerá, direta ou indiretamente, algum tipo de sanção, ficando entre a cruz e a espada!

      4. Bom dia! Estão criticando o texto, mas, com certeza, criou um debate interessante acerca de papéis e definições de certos agentes públicos, até mesmo a validade de sua contribuicão para a sociedade.

      5. Como é, guarda não tem poder de polícia ? ART 78 do CTN de 1966, recomendo a leitura, ademais colo citou a história da PM, que Tam saber de onde veio a PM junção da força pública com a guarda Civil e vou além de onde veio a força pública que também eram guardas antes da guerra. Lamentável alguém da sua envergadura, que sempre parei pra ler e ouvir falar tanta besteira e pior culpar os guardas que seguem leis, essas que também acho inconstitucionais, mas que ainda foram assim decretada pelo STF.

      6. Uau, a tropa de choque correu p/ massacrar o Guzzo!! Seriam emissários do ditadoria?
        Quem viu tantos “desvios” no texto com certeza o leu c/ opinião pronta e fechado a debate. Não estou aqui p/ fazer interpretação de texto p/ quem não quer ouvir nada além da própria crença, mas é FATO q a PM está incomodada com a situação embaraçosa q a truculência de doria e outros tiranetes estão jogando no colo da força policial como um todo.
        É disso q o texto trata e é cristalino.
        Parabéns, Guzzo, como sempre vc arrasou! Um grande abraço!

      7. O que está cristalino é que você não sabe nada de interpretação mesmo, por isso peço que não a faça, logo, o que está explícito no texto é a forma como a qual o autor encontrou de desestabilizar as forças de segurança, colocando umas contra as outras, para desta forma a culpa recair mais uma vez sobre quem está na linha de frente. Se a intenção fosse outra, a foto não seria de uma guarda municipal fardado e sim de um GCM e um PM, a fala não seria as atrocidades cometidas por guardas e recaindo sobre policiais militares, o que um construiu sendo destruído pelo outro. Então não venha defender esse autor inventando teorias, porque para alguns pode até colar mais pra grande maioria não.

    1. Esse texto é uma bosta , claramente você crucifica todos os guardas municipais de todos os municípios por ações isoladas , você cita no seu texo que a GCM não tem poder de polícia , claramente percebemos que se trata de um leigo , antes que escrever essa merda ler a lei 13.022/14 lei federal .

      1. Se o senhor precisar de vídeos mostrando as atrocidades cometidas por PMs; basta ir no YouTube. Porém acredito que o senhor não terá argumeno para explicar, pois já foram condenados pela justiça; e consequentemente pela sociedade. Porém acredito que foram casos isolados; não merecendo condenar toda a sua instituição. Seu artigo não tem conteúdo para a sociedade.

    2. Esse artigo está oh, uma bosta! Reflexo de um autor desconhecido e desatualizado e leigo no assunto sobre segurança pública. Desconhece a consagrada instituição Guarda Civil Municipal e sua história. Não querendo desmerecer os nobres colegas da PM, mas quando eles estavam começando lá em 1800 e bolinha, era a Guarda que caminhava a passos largos. E reforço que a história de uma, não ofusca a outra. Não existe nexo em querer fazer tal comparação. Não somos nem mais, nem MENOS que qualquer outra instituição, não ouse nos menosprezar… Meu ovo pra vc!

      1. Belo comentário guerreiro! Somos a linha de frente. Admiro o jornalista em questão, porém, segurança pública não é a praia dele. Foi muito infeliz nas colocações.

      1. Não sei como perdi tempo lendo essa porcaria. Parabéns a todos os agentes de segurança pública que atuam e continuarão atuando em defesa do bem estar comum, independentemente das adversidades. FORÇA E HONRA SEMPRE!

    3. Concordo em parte.
      Colocou a culpa no regime militar pelo desrespeito aos policiais . Houve sim um gde desrespeito mas foi na era pt.
      Era esquerda, em que os mesmos foram totalmente marginalizados. Hoje a mesma esquerda joga eles contra o povo. Precisam q separar os dois para ganharem força.
      Respeitem nossos policiais
      Policiais respeitem o povo de bem

    4. Guardinhas municipais sem treinamento e sem capacidade, estão fazendo o diabo em nome de um ato abusivo por parte dos prefeitos. Mas os PMs e PCs que deveriam dar o exemplo, estão agindo da mesma forma, se equiparando aos guardinhas.
      Ao término deste momento todos vão estar cheios de processos por abuso de autoridade e estão se esforçando ao máximo para merecerem cada um.

      1. Guardinha ? Presta atenção ! Não menospreze a classe que vc tem inveja !! Ou por conta do meu salário de guardinha que deve ser o dobro do seu , ou pelo simples fato de vc não conseguir passar num concurso pra GCM ! Lamentável !! E estupida o seu ponto de vista! Seria bom vc ler um pouco mais , procurar um pouco mais de conhecimento antes de falar !

      2. Pelo jeito a única formação adcadêmica necessária para fazer parte desta turma é ser folgado e ter um cérebro de ervilha por tomar bomba em academias de musculação. Por isso teu nariz empinado por ter “passado num concurso público” recomenda cuidado para não tropeçar na própria arrogância.
        Inveja de sinecura é coisa de vagabundo assim como arrotar a pseudo-superioridade de ter um salariozinho pago por dinheiro de contribuinte.

      3. Quando o comentário começa com desrespeito, já se sabe o nível intelectual que está por vir. Primeiramente o senhor deveria respeitar qualquer profissional seja ele “guardinha” ou não. Quando o senhor diz sem treinamento e sem capacidade, eu entendo que já passou por alguma das diversas guardas municipais existentes em nosso país, caso não, você não tem propriedade para julgar tais profissionais. Vale ressaltar que ninguém está isento de ser acusado de pratica de violência, atrocidades, abuso de autoridade, etc… No entanto, a respeito do assunto tratado aqui vou explicar para o senhor. Os guardas em Araraquara agiram dentro da lei e no uso progressivo da força. Dentro da Lei porque? Por que há vários decretos em vigor, estaduais e municipais, no caso da guarda vamos nos prender nos decretos municipais. E pra tornar seu entendimento mais fácil, o DECRETO tem força de Lei, beleza!! Sendo assim, o art. 5º da CF, inciso II nos trás: “ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei”. Portanto, se há um Decreto e este tem força de Lei e está em plena vigência, logo, se não foi declarado sua Inconstitucionalidade e diga-se de passagem, minha opinião é de que é inconstitucional, ele tem validade. No entanto o que aconteceu em Araraquara ocorreu dentro da legalidade, e profissionalismo dos guardas, pois, eles se fizeram presentes e depois de muito diálogo começaram a progredir até chegar ao ponto de dar voz de prisão por desobediência, e mesmo assim com a negativa da pessoa que lá se encontrava em nenhum momento a agrediram e sim a detiveram sem dar nenhum soco, ponta pé ou qualquer tipo de agressão, mesmo sendo mordidos. Agora se o Decreto é ilegal e pode ser revogado posteriormente o qual acho que deverá ocorrer, e se todos os atos decorrentes destes decretos serão considerados nulos, não cabe a nós decidirmos, e sim ao Órgão competente que é o STF. Portanto se há uma demora em decidir a constitucionalidade dos referidos, o senhor deveria cobrar a quem de direito. Fico triste com a situação a qual a senhora teve que passar em Araraquara, porém culpar os agentes é tentar cobrir um erro com outro. Pra finalizar, recomendo procurar se instruir pra não ficar falando asneiras pelas redes sociais, acaba sendo vexatório. Abraço.

      4. Vc é um frustrado, kkkkk
        Não passou no concurso né, deveria ter estudado , kkkk

    5. Doria age como um garoto que ganhou um revólver de plástico e sai atirando em todo cidadão que passa! Um Narciso inconsequente, um anãozinho querendo se passar por um super homem! Inebriado com votos doados por Bolsonaro, que faz de conta serem seus! Charlatão?

  2. Cabe ao cidadão privado de seus direitos sagrados processos prefeitos e governadores, bem como os comandantes das GCM’S – a gloriosa PM de SP já mandou seu recado ao gov de SP, não irá prender nenhum cidadão em desrespeito à CF. VIVA A GLORIOSA PM.

    1. Concordo, cabe o processo, o problema é que, a justiça é muito morosa e o ato de processar, termina dando mais dores de cabeça e despesas ao cidadão já tão espoliado é maltratado pelo governo. Ficamos meio que sem saída.

      1. Culpe o governador e os prefeitos as gcms assim como a pm só cumpre ordens e sim a gcm tem poder de polícia lei federal 13.022/14 busque se aprofundar mais antes de falar caro J.R Guzzo

      2. Quer saber o porquê a imprensa não goza de uma bom conceito perante a sociedade? Esse artigo responde bem essa questão.
        Os meios de comunicação ao permitirem a abordagem de assuntos, sem qualquer responsabilidade ou o mínimo respeito às pessoas e as instituições, apenas alimenta esse ciclo de afastamento.
        Existem questões que não se pode abrir mão do mínimo de conhecimento. Isso é um verdadeiro desserviço!
        Não se pode permitir que qualquer um, por qualquer motivo, publique o que pensa, sem o mínimo de assertiva. Se é opinião, tudo bem! Tens o diteito! Agora a construção de uma narrativa para avaliar os casos, sob aspectos legais, como fizera o autor, não permite que seja realizada de forma rasa e totalmente vazia de tecnicidade. Ou seja, não use os meios de mídia para difundir uma informação equivocada. Se assim não quiser, deixe claro que é tão somente uma opinião. Portanto, o vazio não preenchido pelas palavras, traçada o perfil do seu emissor.
        #NãoAoUsoDaMidiaSemCompromisso

      3. Será que não é proposital para mascarar a imagem dos policiais diante da sociedade uma vez que levou décadas para construir este respeito e agora estão querendo jogar a polícia contra a população desta parcela de gente pode esperar tudo.

    2. Uma questão de humanidade…não se espelhar em outros países… E até mesmo ao abordar olhar nos olhos saber da não necenecessidade de humilhação…. A nossa realidade perante essa pandemia…. Deus abençoe a gloriosa corporação e os guarde de todo o mal… E tb seja com cada um que esteja a linha de frente nos hospitais e demais…

  3. Tenho lido seus artigos e, creia os considero ponderados. Aliás, desde antigas colunas em outros órgãos e mídias. Realmente, hoje existe uma conduta de proibir, parecendo que aflorou nas instituições um espirito de autoridade exacerbada; dê um uniforme e um apito, uma mesa e um crachá e, de repente se forma uma autoridade repressiva, argumentado ou pior tolhendo direitos em nome do tal vírus.
    Por oportuno: acabo de receber mensagem em meu condomínio que aglomerações – entenda-se mais de três pessoas em lugares comuns serão primeiramente advertidos e depois multados pela ronda intensiva que será feita. Parece loucura? Não é, apenas reflexo da onda repressora adotada pelos nossos governantes. Enfim, acatar e esperar até que “tirem o bode da sala”…

  4. Até o corona vírus entrar em cena, o que mais víamos eram pessoas que tinham as expressões “democracia”, “Estado de Direito” e “Defesa das Instituições” na ponta da língua. Bolsonaro ia acabar com tudo isto, por ser autoritário, fascista e tosco. Agora, os governadores e prefeitos pintam e bordam e os democratas de plantão quietinhos, quietinhos…

  5. Que textinho mais tendencioso… A GCM, assim como a PM apenas cumprem ordens e, no caso debAraraquara, os agentes foram muito pacientes com a mulher, mas teve de usar a força necessária para conter a cidadã que foi pra cima da guarnição. Por fim, eu pessoalmente sou contra tolher o direito de ir e vir do cidadão, mas se há ordens a serem cumpridas, cobrem de quem as fez, os prefeitos! Afinal, a corda sempre arrebenta no lado mais fraco.

      1. Delmo, não sei se vc é analfabeto ou apenas teve preguiça de ler meu texto. Reitero que eu sou PESSOALMENTE CONTRA tolher o direito de ir e vir de qualquer cidadão, logo se estão insatisfeitos ou aborrecidos com os decretos, ataquem seus prefeitos, não os agentes da Guarda, pois eles devem cumprir ordens, sob pena de prevaricarem ou serem perseguidos pelos próprios prefeitos.

    1. Excelente explanação, porém qual foi o motivo para os CGMs abordarem aquela pessoa?
      Qual crime ela estava cometendo?
      Ela estava em uma praça, sentafa sozinha, não havia motivo algum para ter sido abordada.
      Como disse VSa mesmo a corda sempre arrebenta do lado mais fraco, agora pode ter certeza que os Guardas vão responder por abuso de autoridade, quero ver aparecer e assumir que deu a ordem.
      Faltou expertise aos GCMs, “ordem absurda, não se cumpre”.

  6. O artigo 144 § 8º da CF estabelece que “Os Municípios poderão constituir guardas municipais destinadas à proteção de seus bens, serviços e instalações, conforme dispuser a lei”,

    1. Vou perder um tempinho, mas preciso me pronunciar referente
      a essa colocação imbecil, dessa criatura que tenta de seu modo e com meios covardes denegrir uma instituição séria que são as GUARDAS MUNICIPAIS. O imbecil, só tenho a lhe dizer o seguinte: Vá buscar mais informação antes de falar merda nas redes sociais, seu IMBECIL.

  7. O QUE É PODER DE POLÍCIA PARA O SENHOR? AGORA SABE O QUE A LEI FALA SOBRE O PODER DE POLICIA? MUITO TENDENCIOSA SUA MATÉRIA. E QUANDO ALGUNS POLICIAIS MILITARES SE EXCEDEM, NÃO SÃO PASSÍVEIS DE ERRO? A GCM TEM AJUDADO MUITO NA SEGURANÇA PÚBLICA E NÃO SOMOS INIMIGOS DA PM, SOMOS ALIADOS POIS TEMOS O MESMO INTERESSE EM COMUM. A DEFESA DA VIDA E DA DIGNIDADE HUMANA. ERROS SÃO PASSÍVEIS DE ACONTECER, MAS SOMOS BEM TREINADOS PARA SER UM ÍNDICE BAIXO.
    NINGUÉM QUESTIONOU O PORQUE O REPÓRTER ESTAVA LA? O MESMO DECRETO QUE PROIBIA A MULHER, PROIBIA ELE.

  8. A julgar por alguns comentários aqui de pessoas que parecem estar satisfeitas com os atos inconstitucionais e ilegais de repressão por parte desses ditadoreszinhos merda, chego à conclusão que a Revista Oeste já começou a incomodar.

  9. É preocupante o rumo em que nosso país esta tomando , um jornalista brasileiro , diretor editorial do grupo EXAME e colunista das revistas EXAME e VEJA , integrado ao Conselho Editorial da Abril, expressar-se e fazer comparativos das nossas instituições de segurança Pública desta forma, ou com intenções voltadas para o incentivo critico degradante. Como a Polícia Militar, a GCM também tem histórias e conquistas, como a lei 13022 , que ficou claro que este insigne jornalista não conhece e não tem interesse em acompanhar as evoluções dentro do contexto, passando a viver na idade média.
    Fica a pergunta? – Até que ponto pode – se dar transcendência nas matérias lançadas por este insigne nas revistas EXAME e VEJA , das quais sairão de uma personalidade que sequer não tem ideia do que é Segurança Pública.
    Fica minha indignação quanto a autenticidade do trabalho literário das revistas em que este critico representa.
    Guardas Municipais assim como a Policia Militar correspondem com hierarquia, disciplina e conduta.

  10. O grande jornalista Guzzo não merece os ataques baixos eca vilania corporativista de integrantes das GCM. Uma imagem vale mais que um milhão de palavras (dito popular), em consequência creio que a melhor atitude dos integrantes das GCM seria refletirem sobre os procedimentos e abordagem das pessoas, cidadãos que tem que ser respeitaria pois sai eles que pagam seus salários. A GCM deve servir ao cidadão e não perseguir e agredir o cidadão. Os salários das GCM só continuarão a ser pagos se os cidadãos trabalharem para pagar impostos. Cobrem dos prefeitos a liberação das pessoas fora dos grupos de risco para voltarem aí trabalho.

    1. O grande jornalista Guzzo não merece…… Liberdade de expressão amigo, ele falou e criticou uma classe de trabalhadores, nada mais justos destes terem o direito de responder. Digo mais, essa ideia de que são eles que pagam os salários da GCM, PM ou quem quer que seja é ultrapassada valeu. Se não pagar os impostos tanto eu como você e os demais vamos sofrer medidas administrativos, como inscrição em dívida perante o governo, entre outros. Os impostos são para que o Estado mantenha a máquina funcionando e na essência, manter os serviços essenciais a disposição dos cidadãos. Então não me venha com essa conversa fiada. Se não pagar os impostos tudo para e não só a GCM.

  11. Pode até ser em SP mas aqui no RJ quem tá prendendo é a PM mesmo. Uma mulher na praia sozinha foi agarrada por 4 policiais e teve jornalista da TV Record que aplaudiu o ato. Mãe e filha caminhando no calçadão em Niterói foram arrastadas para dentro da viatura aos gritos de socorro e ninguem fez nada. Ontem um coronel foi parado pela PM e só não foi preso pq ele estava armado, mas foi ameaçado também.
    Estamos vivendo uma ditadura sem terrivel nesse país, com a desculpa que é para o nosso bem, mas q a realidade é a implantação do controle social do governo chines.

  12. O Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União, Lei 8112/90, adequando as referências sobre serviço público e seus executores, proclamadas pela ordem constitucional em distintas passagens, estabeleceu em sua disciplina que:

    Art. 116. São deveres do servidor:
    IV – cumprir as ordens superiores, exceto quando manifestamente ilegais;

    Lembrando que entre os entes federativos existe a simetria, desse modo, a regra é aplicável ao guarda civil também.

    Vamos todos estudar mais, conhecer mais as regras da Administração Pública e também os limites do exercício do poder estatal. Parece que, de repente, todos enlouqueceram pelo coronavirus.

  13. Não há condições de ler o texto inteiro, mas a falta de responsabilidade do autor é imensurável.
    Estado de calamidade e todos decretos são fiscalizados sob o manto do art.268 do Código Penal, a PM tem obrigação de participar das operações.
    Quanto as Guardas Municipais, a lei 13022/2014 deixa claro que a proteção das pessoas, o patrulhamento preventivo e o combate ao crime fazem parte de suas funções.
    Poder de Polícia não é da PM e nem da GCM, o Estado exerce e o fato é que as Guardas possuem Poder de Polícia, lei é pra ser cumprida e não para agradar opiniões.
    Quanto a honrar nome de instituição, basta verificar os índices de reprovação em qualquer pesquisa confiável e descobrirá as besteiras que escreve.
    Enfim, não há nexo entre o tema e o argumento usado, simplesmente porque o autor usou o “achismo”, porém afronta a realidade jurídica da situação.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site