Camelôs do Rio vendem suposta vacina contra covid-19

Caso será investigado pela Polícia Federal
-Publicidade-
Foto: Reprodução/Redes Sociais
Foto: Reprodução/Redes Sociais | Foto: Reprodução/Redes Sociais

Caso será investigado pela Polícia Federal

camelôs do rio vendem
Produto teria sido fabricado pela Sinopharm | Foto: Reprodução/Redes Sociais
-Publicidade-

Circula nas redes sociais a foto de uma suposta vacina contra a covid-19 que estaria sendo vendida a R$ 50 num camelô do bairro Madureira, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Segundo os internautas, os ambulantes cobram R$ 10 para aplicar o “imunizante”. Na imagem, é possível ver a mão do consumidor segurando a caixa do produto que teria sido fabricado pela Nacional Biotec da China, do Grupo Nacional Farmacêutico chinês (Sinopharm).  Entre os relatos, há postagens que mencionam haver venda de vacina nas ruas não só de Madureira, como também nas de Bangu, na Zona Oeste, e em Alcântara, em São Gonçalo, Região Metropolitana. O caso intrigou as autoridades. Em parceria com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a Polícia Federal anunciou que irá abrir uma investigação para apurar a origem do tal produto.

“Em relação às ações, a questão está sendo investigada pela Anvisa e pela Polícia Federal”, informou a agência reguladora, em nota publicada na terça-feira 22, sem dar mais detalhes. “De toda forma, podemos adiantar que qualquer comercialização ou aplicação de vacina de covid-19 hoje no Brasil é atividade irregular e oriunda de falsificação, pois não há vacinas autorizadas no Brasil ainda”, destacou a Anvisa. “Os imunizantes que foram importadas estão com as instituições de pesquisa e somente os voluntários selecionados para as pesquisa puderam ser vacinados. Ainda assim, a vacina da Sinopharm não tem pesquisa no Brasil. Por isso não entrou no país”, acrescentou a agência. Sendo assim, tratam-se de fraudes quaisquer comercializações de produtos acerca de vacina contra a covid-19 com embalagens da Sinopharm em camelôs, websites ou redes sociais.

Leia também: “Coronavírus: STF pediu à Fiocruz para ‘reservar’ vacinas”

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 comments

  1. O mais curioso é o stf “pedir a reserva” ao Fiocruz e não ao Butantã.
    Eles devem saber mais coisas do dorinha do que nós miseros idiotas que votamos nele.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site