Conheça o laboratório chinês suspeito de espalhar o coronavírus

O Instituto de Virologia de Wuhan teria contribuído para a infecção de milhões de pessoas ao redor do mundo
-Publicidade-
Fachada do Foto: Divulgação/Instituto de Virologia de Wuhan | Foto: Divulgação/Instituto de Virologia de Wuhan
Fachada do Foto: Divulgação/Instituto de Virologia de Wuhan | Foto: Divulgação/Instituto de Virologia de Wuhan | Covid-19: OMS inspeciona Instituto de Virologia de Wuhan

O Instituto de Virologia de Wuhan teria contribuído para a infecção de milhões de pessoas ao redor do mundo

Foto: DIVULGAÇÃO/INSTITUTO DE VIROLOGIA DE WUHAN
-Publicidade-

O Instituto de Virologia de Wuhan começou a operar em 2015 — 12 anos depois de ter suas obras iniciadas —  e, desde então, fez estudos sobre SARS, Ebola, HIV e covid-19. De tão importante, foi projetado para resistir a um terremoto de magnitude 7.

Recentemente, foi acusado de não seguir protocolos de segurança rigorosos. Portanto, acidentalmente teria espalhado pelo mundo o coronavírus, conforme noticiou a Fox News. Desde que essa possibilidade foi aventada, os cientistas que trabalham no local decidiram não conceder entrevistas a ninguém.

A pesquisadora Shi Zhengli, única pessoa que discorreu acerca do assunto, misteriosamente se calou. Em 11 de março deste ano, ela havia publicado na revista Scientific American um artigo questionando se os morcegos infectados pelo coronavírus poderiam ter vindo do laboratório chinês.

Pressionado depois da reportagem da emissora norte-americana de que teria ocorrido um acidente no laboratório de Wuhan, o Ministério das Relações Exteriores da China negou tudo. É importante salientar que o país é comandado pelo Partido Comunista.

Falhas técnicas

O especialista em assuntos externos Gordon Chang escreveu um artigo para a Fox News no qual afirma que “muitos chineses acreditam que o vírus foi deliberadamente liberado ou escapou acidentalmente do Instituto de Virologia de Wuhan”.

Ele, ademais, registra que o laboratório de pesquisa não está longe do mercado que foi inicialmente identificado como a fonte do surto. Chang também menciona uma série de telegramas diplomáticos rotulados como “Sensíveis, mas não classificados”.

Nesses documentos, funcionários da embaixada dos Estados Unidos na China teriam alertado as autoridades norte-americanas que o Instituto de Wuhan demonstrou enormes deficiências de gerenciamento, o que representa graves riscos à saúde pública.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site