-Publicidade-

Coronavírus: médico francês voltou a atestar que hidroxicloroquina funciona contra a covid-19

Didier Raoult usou o Twitter para garantir que o tratamento funciona
Hidroxicloroquina | Foto: Divulgação/EMS
Hidroxicloroquina | Foto: Divulgação/EMS | hidroxicloroquina, estudo, covid-19, coronavírus, tratamento - cloroquina - ministério da saúde - tcu

Didier Raoult usou o Twitter para garantir que o tratamento funciona

hidroxicloroquina, estudo, covid-19, coronavírus, tratamento
 Foto: Divulgação/EMS

O médico francês Didier Raoult voltou a defender o uso da hidroxicloroquina combinada com azitromicina para combater a covid-19. “A eficácia de HCQ + AZ na redução da duração do transporte viral, demonstrada em nosso estudo IJAA, foi confirmada, com subsequente demonstração de eficácia na mortalidade”, anunciou em seu Twitter, nesta segunda-feira, 18. “Nunca mudamos de ideia.”

Raoult disponibilizou o link para os resultados que confirmam a ação do tratamento precoce. O artigo científico foi publicado por ele e sua equipe na National Library of Medicine (em tradução livre, Biblioteca Nacional de Medicina) dos Estados Unidos.

Antes da mensagem na rede social, alguns veículos de imprensa franceses divulgaram que o médico teria reconhecido que esses medicamentos não funcionam para curar a doença causada pelo vírus chinês. Essa notícia que acabou sendo bastante repercutida pelos meios de comunicação brasileiros.

Leia também: “Tratamento com hidroxicloroquina reduz em 7 vezes internações por covid”

 

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

10 comentários

  1. Didier Raoult
    A eficácia do HCQ + AZ na redução da duração do transporte viral, demonstrada em nosso estudo IJAA, foi confirmada, com subsequente demonstração de eficácia na mortalidade.
    Nunca mudamos de ideia.
    Detalhes em nossa última revisão:

  2. essa esquerda nos acusam de negacionistas, né? Mas, negacionista é a esquerda. Eles negam negam a existência de Deus, negam que Deus fez tudo certo, negam a família, negam a independência do ser humano, a eficácia da hidroxicloroquina, negam tudo… ohhhhh raça desgraçada.

  3. Enquanto não entendermos as limitações de alguns, aliadas à personalidade de mau-caráter, quando manifestado complexo, a revolta se vira para o mundo exterior, e jamais conseguiremos atacar as causas reais.

    As consequências daquela junção são, por óbvio, a dupla moral, a dificuldade/impossibilidade de entenderem coisas básicas ligadas a realidade, e suas consequentes ações deletérias no sentido de tentarem alterar as regras e subverter a ordem de forma que a sociedade se adeque a eles, mas jamais o inverso, deles se esforçarem para se adequarem a ela; não esqueçamos que são incapazes!

    Exclui-se o bandido inato, aquele que tem capacidade cognitiva razoável, mas é um psicopata irrecuperável atuando para o mal, no entanto, necessariamente possuindo a mesma característica da amoralidade.

    O ponto chave é a instrução e o rigor das leis sendo efetivamente aplicadas, que, embora não traga mais “massa cinzenta” ao esquerdopata, permite um pouco mais de lógica e receio para menos tirar os pés do chão!

  4. Está uma vergonha essa censura do tweeter ao Ministério da Saúde…A Constituição garante a livre expressão, é vedada a censura à qualquer pretexto…Por outro lado, a desinformação tem trânsito livre na mídia nazista, o médico francês divulgou eficácia da cloroquina no tratamento do COVID e a mídia divulgou o contrário…Estamos caminhando para ficarmos desinformados e os abutres da notícia tomarem conta…

  5. Tudo bem, o tratamento precoce, mas a politização criada pela esquerda, dificultou o acesso à este tratamento, muitos médicos procurados para conseguir uma receita do tratamento pelos remédios aventados não querem se comprometer e não o fazem. Uma médica que adota este tratamento cobra 800 reais pela consulta. Precisamos de pessoas que nos indiquem os médicos que aceitem esta forma de tratamento.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês