-Publicidade-

Covid-19: Argentina e Brasil estão com a mesma proporção de casos confirmados

Apesar das semelhanças sanitárias, os efeitos econômicos são piores sobre os argentinos
O presidente da Argentina, Alberto Fernández | Foto: Divulgação/Alberto Fernández/ Instagram
O presidente da Argentina, Alberto Fernández | Foto: Divulgação/Alberto Fernández/ Instagram | O presidente da Argentina, Alberto Fernández | Foto: Divulgação/Alberto Fernández/ Instagram

Apesar das semelhanças sanitárias, os efeitos econômicos são piores para os argentinos

argentina
O presidente da Argentina, Alberto Fernández | Foto: Divulgação/Alberto Fernández/Instagram

O número de casos confirmados da covid-19 na Argentina chegou a uma proporção praticamente igual a do Brasil. Desde o início da pandemia até a última segunda-feira, 19, mais de um milhão de pacientes testaram positivo para a doença no país vizinho. A quantidade de contaminados representa cerca de 2,2% dos 45 milhões de argentinos que vivem no país, enquanto no Brasil a proporção de casos representa 2,4% dos 212 milhões de habitantes.

Confira a evolução da covid-19 no Brasil e no mundo

Diferenças na economia

Apesar das semelhanças sanitárias, os argentinos estão sofrendo mais com a pandemia — ao menos do ponto de vista econômico. O governo impôs uma quarentena radical e proibiu demissões. O resultado é uma indústria nacional que mês a mês reduz em volume de produção e uma inflação de preços que, neste ano, já acumula 18%.

Leia também: “O populismo pobre da Argentina”, reportagem publicada na edição n° 31 da Revista Oeste

Ao mesmo tempo, a economia brasileira dá sinais de retomada do crescimento. O Índice de Confiança do Comércio medido pela Fundação Getúlio Vargas subiu pelo quinto mês consecutivo em setembro. Essa mesma instituição também verificou que a pobreza entre os brasileiros está em seu menor nível. Nos primeiros 14 dias de outubro, a Bovespa registrou saldo de investimentos estrangeiros.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês