Doria anuncia retomada gradual das atividades de SP para 11 de maio

Plano São Paulo de reabertura não responde à principal dúvida: quando cidades e comércios voltarão de fato a funcionar?
-Publicidade-
Paulo Lopes/BW Press / Estadão Conteúdo
Paulo Lopes/BW Press / Estadão Conteúdo

Governador voltou a frustrar as expectativas de quem imaginava que ele diria quando cada cidade e tipo de estabelecimento comercial do Estado poderia retomar as atividades

Paulo Lopes/BW Press / Estadão Conteúdo
-Publicidade-

Em coletiva realizada nesta quarta-feria no Palácio dos Bandeirantes, o governador de São Paulo, João Doria, anunciou que começará a retomada gradual das atividades econômicas de São Paulo a partir de 11 de maio.

“A saúde e a ciência determinam nossos passos e assim continuará até 11 de maio, após o término da atual quarentena que vai até 10 de maio”, declarou o governador. “Vamos levar em conta situações locais, regionais e setores que possam retornar a economia com as devidas medidas de proteção”.

O funcionamento de cada tipo de estabelecimento vai depender de cada cidade ou região do Estado, no que Doria chamou de Plano São Paulo.

Coube à secretária do Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, explicar que os leitos disponíveis nos hospitais de cada região vão ser monitorados diariamente, para saber como as medidas de restrição serão afrouxadas. Isso  já é feito na cidade de São Paulo. “Para estar na zona verde, precisamos alcançar um baixo número de casos, baixa ocupação de leitos de UTI, testes disponíveis para sintomáticos e suspeitos, e protocolos setoriais implementados”, pontuou Patrícia.

Na visão do governo paulista, porém, a economia estadual não foi afetada. “São Paulo não parou. Praticamente 74% da economia paulista funciona desde o primeiro dia da quarentena decretada no mês passado”, declarou o vice-governador Rodrigo Garcia. Aparentemente, algumas cidades do interior do Estado não concordaram com ele e já baixaram decretos declarando o fim do confinamento social e a reabertura de suas economias, à revelia de um furioso governador, que condenou tais medidas e chamou os prefeitos de imprudentes.

E para quem esperava um detalhamento de que cidades e estabelecimentos especificamente poderiam começar a se preparar para deixar esse período para trás, uma má notícia. Doria afirmou que apenas em 8 de maio, com dados consolidados e a dois dias do fim da prorrogação da atual validade do confinamento, vai explicitar de fato o que será feito. Até lá, o único que não dá descanso de trabalhar diariamente no palanque é o governador.

 

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

9 comentários

  1. Esse traidor da Pátria está seguindo fielmente as orientações dos comunas, dessa vez o mal irá vencer disparado, mas a guerra… essa não, hão de pagar muito caro. Infelizmente, nessa batalha entre o bem vs mal, muitas “ovelhinhas morrerão” (quem manda ser tão ingênuas).

  2. A economia do Estado de SP não foi afetada ? E as empresas que fecharam suas portas ? E as pessoas que já perderam seus empregos ? Sem falar daqueles que vendiam pipocas, balas, água, refeições e outros produtos nas ruas, pontos de ônibus, etc. Como será que estão vivendo ? Essas pessoas também fazem parte da economia. Agora, parece que os traficantes da Cracolândia não tiveram seu comércio afetado e os dependentes químicos continuam aglomerados e vivendo como zumbis. Por lá, não há medidas impositivas de isolamento. Aliás, o direito de ir e vir, entre outros, dessas pessoas nunca foi mitigado, nem para a proteção da própria saúde delas.

  3. Quem não atingir esses parâmetros fica em preso em casa até quando?
    Número de leitos ocupados é tbm devido a incompetência dos políticos que criaram leitos insuficientes em décadas.

  4. Falou, falou é não disse bosta nenhuma. É um enganador que se junta com fantoches , como o vice governador, o secretário da saúde, o secretário da Fazenda que serviu no governo petista, uma animadora de auditório, uma imprensa de maioria esquerdista e fala, fala , como se fosse uma princesa, bah!
    Na

  5. Nosso “jestor” esta mais parece uma versão de um Silvio Santos ditador ,parece que esta apresentando um programa de auditório ,onde os participantes, que somos nos , só levamos trolha . Sai dai Dória, sai dai.

  6. Se esse PULHA, que desgoverna São Paulo tivesse um pingo de vergonha na cara, daria uma olhada nisto aqui:
    https://transparencia.registrocivil.org.br/especial-covid?fbclid=IwAR2573O7l-fe4kcTcISU09MnCu7KvUjAtBDlCbLP8nx_aQr3cJNoo1NoOrk
    Aproveite, CANALHA, e clique no Estado de SP pra ver que (como no resto do Brasil), no período de 01/01 até hoje 22/04, morreu muito mais gente em 2019 do que no mesmo período em 2020.
    Estamos todos sendo enganados pela corja a que você pertence,

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.