-Publicidade-

Doria recua e tira SP da ‘fase vermelha’

Governador decide dar fim a restrições a setores da economia aos finais de semana
João Doria é o governador de São Paulo
João Doria é o governador de São Paulo | Foto: Reprodução/YouTube

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), recuou em relação à estratégia adotada no enfrentamento à covid-19. Em coletiva de imprensa realizada na tarde desta quarta-feira, 3, diretamente do Paládio dos Bandeirantes, na capital paulista, o tucano revogou a decisão que colocava todo o Estado na chamada “fase vermelha” do plano adotado contra o coronavírus aos finais de semana. Assim, setores como bares e restaurantes poderão funcionar aos sábados, domingos e feriados.

Leia mais: “FHC teme decadência do PSDB e defende Huck”

Pela classificação definida há meses pela equipe de Doria, a “fase vermelha” é o nível mais rígido no enfrentamento à disseminação do vírus chinês em São Paulo. Nela, estabelecimentos como salões de beleza, restaurantes, bares, shopping centers e lojas do comércio de rua ficam impedidos de realizar atendimento presencial ao público. Antes da mudança de estratégia anunciada hoje à tarde, as regiões do Estado classificadas na “fase laranja” entravam automaticamente na “fase vermelha” durante feriados e finais de semana. Em vigor desde 25 de janeiro, a medida de maiores restrições estava prevista para permanecer até 7 de fevereiro.

Como todo o Estado segue ao menos na “fase laranja”, algumas restrições seguirão válidas — sobretudo para o setor de bares e restaurantes. Podendo funcionar de segunda a domingo, o atendimento presencial ao público só pode se dar até as 20h. Depois desse horário, o governo só permite o serviço de delivery.

Para anular a decisão tomada por ele mesmo há pouco mais de uma semana, o governador afirmou que manter restrições não se fazem mais necessárias, pois houve melhora na relação de leitos disponíveis no Estado. “Tivemos, felizmente, queda em internações em todo o Estado de São Paulo, tanto em leitos primários quanto em leitos de terapia intensiva (UTI), o que nos permite suspender a decisão de fechamento de atividades econômicas já neste final de semana”, declarou Doria durante a coletiva de imprensa.

Mudança de planos

Criticada publicamente por políticos e associações de determinadas categorias, João Doria não explicou o que mudou no decorrer dos últimos dois dias. No início da semana, ele chegou a ofender a prefeita de Bauru, Suéllen Rosim (Patriota), uma das críticas da imposição de restrições mais severas direcionadas ao comércio do Estado. Na última segunda-feira, 1º, o tucano chamou a política bauruense de “negacionista” e “vassala” do presidente Jair Bolsonaro.

Leia mais: “O fracasso do lockdown, matéria das editoras Branca Nunes e Paula Leal publicada na edição 45 da Revista Oeste.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês