-Publicidade-

Em Portugal, religiosas enclausuradas contraíram o coronavírus

Irmãs vivem em isolamento dentro de suas celas
Foto: Divulgação/Vatican Media
Foto: Divulgação/Vatican Media

Irmãs vivem em isolamento no interior de suas celas

Apenas uma das religiosas apresentou sintomas mais severos | Foto: Divulgação/Vatican Media

Dentro da Igreja Católica, algumas freiras e monjas fazem voto de clausura e cessam seu contato com o mundo exterior. Em Portugal, 14 religiosas que vivem enclausuradas e isoladas em suas celas no Mosteiro de Campo Maior, na cidade de Évora, testaram positivo para o coronavírus. Segundo o jornal português Diário de Notícias, a idade das irmãs varia entre 26 anos e 77 anos. A madre do convento informou que apenas um dos casos desenvolveu sintomas mais graves. “Há apenas uma irmã que apresenta sintomas mais severos, como febre alta e dores no corpo”, relatou. “As restantes apresentam alguma tosse e a febre inicial já desapareceu.”

Leia também: “O erro do lockdown, reportagem na Edição 14 da Revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês