Entregadores do iFood com coronavírus receberão ajuda de custo

Ao apresentar atestado médico que está com sintomas, o entregador vai receber alimentos ou uma quantia, para sua subsistência alimentar e a de sua família
-Publicidade-

Ao apresentar atestado médico de que está com sintomas, o entregador vai receber alimentos ou uma quantia, para sua subsistência alimentar e a de sua família

O aplicativo de entregas iFood anunciou, no último sábado, dia 14, a criação de um fundo de 1 milhão de reais para ajudar os entregadores que entrarem em quarentena ou contraírem o novo coronavírus. O fundo será gerido com ajuda da ONG Ação da Cidadania, que será responsável pela distribuição de recursos aos condutores.

Ao apresentar atestado médico de que está com sintomas, o entregador vai receber alimentos ou uma quantia, para sua subsistência alimentar e a de sua família, com ajuda da ONG, durante 14 dias. Em comunicado, a empresa afirma ainda que está “avaliando cuidadosamente a evolução do cenário no país e estudando medidas para garantir a segurança de nossos colaboradores e parceiros”.

-Publicidade-
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.