Falha do Ministério da Saúde expõe dados de 243 milhões de brasileiros

Erro de sistema permitiu acesso a informações pessoais de pessoas cadastradas no SUS e de clientes de plano de saúde
-Publicidade-
Sede do Ministério da Saúde em Brasília | Foto: DIVULGAÇÃO/MINISTÉRIO DA SAÚDE
Sede do Ministério da Saúde em Brasília | Foto: DIVULGAÇÃO/MINISTÉRIO DA SAÚDE

Erro de sistema permitiu acesso a informações de pessoas cadastradas no SUS e de clientes de planos de saúde

Ministério da Saúde
Foto: Divulgação/Ministério da Saúde
-Publicidade-

Uma nova falha de segurança no sistema de notificações da covid-19 do Ministério da Saúde resultou na exposição de dados pessoais de 243 milhões de brasileiros.

Desta vez, não foram apenas pacientes diagnosticados com coronavírus que tiveram sua privacidade violada — os dados de qualquer brasileiro com cadastro no SUS ou de beneficiários de planos de saúde ficaram abertos para consulta. O total de registros é maior que o número de habitantes do país — 210 milhões — porque há informações de pessoas que já morreram.

Leia também: “Ministério da Saúde admite ‘indícios’ de invasão hacker em seu sistema”

De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, entre os brasileiros que tiveram a privacidade violada estão o presidente Jair Bolsonaro, o deputado federal Rodrigo Maia, o senador Davi Alcolumbre, além do presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comments

    1. Caro Sandro, obrigado pelo comentário.

      O título diz que dados pessoais de 243 milhões de brasileiros foram expostos, não que 243 milhões de brasileiros estão vivos.

      De toda maneira, para facilitar o entendimento do leitor, está no texto que o total de registros de pessoas supera o número de pessoas vivas. É possível pesquisar dados de quem já faleceu.

      Espero ter esclarecido,
      Abraço.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site