Patrulha do coronavírus detém mulher por caminhar em praça de Araraquara/SP

Ela foi detida por descumprir o decreto de calamidade pública que determina o isolamento social como medida da não propagação do novo coronavírus. 
-Publicidade-

Na tarde de ontem, 13, uma mulher foi abordada pela guarda municipal de Araquarara/SP, enquanto frequentava a Praça dos Advogados, no bairro Vila Harmonia. Ela foi detida por descumprir o decreto de calamidade pública que determina o isolamento social como medida da não propagação do novo coronavírus.

Atitudes autoritárias como estas colocam em risco o direito constitucional de ir e vir dos cidadãos brasileiros. A mulher estava sozinha, sem aglomeração, em ambiente público e aberto. Nesse estado de paralisia geral em que viva a sociedade neste momento de crise, a brutalidade da guarda municipal ao cumprir o decreto municipal do “Cala boca e fica em casa”, choca quem assiste à cena.

-Publicidade-

Veja o vídeo:

 

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

5 comentários

    1. Marginais foram soltos ,pois na cadeia corriam risco de contágio pelo covid-19. Uma cidadã do bem é presa porque está na rua, para ela não têm risco de contaminação ? Piada!!

    2. Ainda tentaram conversar. Demorou foi muito, queria ver se fosse nos EUA, que tanto dão exemplos, se ia ter essa chorumela de direito constitucional. Cana!

  1. Guarda Municipal de Araraquara a serviço do prefeito petista, só podia dar nisso. Decreto de calamidade pública é para flexibilizar regras ao poder público. Uma delas é a imposição de isolamento social para evitar aglomerações. Mas não pode impedir uma pessoa de caminhar na rua. Se a mulher sentou num banco da praça e estava sozinha, não há razão para a abordagem. É questão de bom senso. Agora, fazer uso de algemas e conduzi-la à delegacia, é abuso.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site