-Publicidade-

Prefeitura de São Paulo mantém limite de 35% de alunos para a volta às aulas presenciais

A deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP) usou o Twitter para sugerir "respeitosamente" que o prefeito mude de postura
Foto: Estefan Radovicz/Estadão Conteúdo
Foto: Estefan Radovicz/Estadão Conteúdo | Foto: Estefan Radovicz/Estadão Conteúdo
volta às aulas
O decreto estadual permite que as escolas particulares funcionem com até 70% da capacidade | Foto: Estefan Radovicz/Estadão Conteúdo

O prefeito Bruno Covas decidiu que, em São Paulo (PSDB), apenas 35% dos alunos poderão frequentar as aulas a partir da segunda-feira, 8 — tanto na rede pública quanto privada. O decreto do governo estadual, no entanto, é menos restritivo para as instituições particulares: a decisão do governador João Doria (PSDB) permite que elas funcionem com 70% da capacidade na atual fase em que o município se encontra no plano de reabertura do Estado (a amarela).

A deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP) usou o Twitter para sugerir “respeitosamente” que o prefeito mude de postura. Na publicação, a parlamentar também se posicionou de maneira contrária à greve planejada pelo sindicato dos professores da rede pública do Estado.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês