Presidente da Anvisa queixa-se de ‘pressão por vacina’

Instituto Butantan interpelou a agência sobre suposta demora para liberar insumos que ajudam no desenvolvimento da Coronavac
-Publicidade-
O diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra, em evento promovido pela agência | Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
O diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra, em evento promovido pela agência | Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil | O diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra, em evento promovido pela agência | Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Instituto Butantan interpelou a agência sobre suposta demora para liberar insumos que ajudam no desenvolvimento da Coronavac

presidente da anvisa
O diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra, em evento promovido pela agência | Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra, reagiu às críticas do Instituto Butantan sobre suposta demora do órgão para liberar a importação de insumos voltados ao desenvolvimento da Coronavac (vacina chinesa). “Não estamos tratando de uma lista de compras”, afirmou Barra, em entrevista ao jornal O Globo, na quarta-feira 28, ao destacar que a Anvisa tem de avaliar com cuidado a questão por se tratar de algo que pode oferecer risco à vida das pessoas. “O processo desse instituto deu entrada no dia 23 de setembro, mas temos que entender que ocorrem discrepâncias”.

-Publicidade-

“As discrepâncias apontadas foram atendidas parcialmente na noite do dia 22 de outubro e complementadas no dia 23 de outubro”, explicou Barra, esquivando-se de dizer se o Butantan estaria politizando a questão da vacina, para agilizar a aprovação do imunizante chinês. “O que espero é que a população continue confiando pelo menos na instituição que presido, que é quem tem a responsabilidade de dizer a um pai de família ‘vacine sua família’. Espero que a população nunca perca a confiança na Anvisa, justamente por isso me agarro e não abro mão da ciência, e deixo a política para os políticos”, concluiu.

Leia também: “Coronavac: as perguntas ainda sem resposta sobre a vacina chinesa”

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.