-Publicidade-

Primeiras vacinas contra covid podem ter efeitos limitados

Informação foi dada por pesquisadora britânica responsável por um dos tratamentos em desenvolvimento no Reino Unido.
Segundo Kate Bingham, primeiras vacinas contra covid-19 podem ter efeitos limitados | Foto: Reprodução/You Tube
Segundo Kate Bingham, primeiras vacinas contra covid-19 podem ter efeitos limitados | Foto: Reprodução/You Tube | vacina contra covid-19, obrigatoriedade, kate bingham, efeitos, coronavírus

Informação foi dada por pesquisadora britânica responsável por um dos tratamentos em desenvolvimento no Reino Unido

vacina contra covid-19, obrigatoriedade, kate bingham, efeitos, coronavírus
Segundo Kate Bingham, primeiras vacinas contra covid-19 podem ter efeitos limitados | Foto: Reprodução/You Tube

Em meio às discussões no Brasil sobre a obrigatoriedade ou não de se tomar a vacina contra a covid-19, a chefe da força-tarefa de vacinas do Reino Unido, Kate Bingham fez um alerta: é possível que um imunizante totalmente eficaz nunca seja desenvolvido e que as versões iniciais aprovadas possam não funcionar para algumas pessoas.

Apesar de ainda não existir nenhuma vacina contra o coronavírus aprovada clinicamente, quase 200 estão em desenvolvimento e pelo menos três delas estão em estágio avançado de desenvolvimento.

“Entretanto, não sabemos se um dia chegaremos a ter uma vacina. É importante se resguardar da complacência e do excesso de otimismo”, ponderou Kate em um artigo publicado de terça para quarta-feira no periódico médico The Lancet.

“A primeira geração de vacinas provavelmente será imperfeita, e deveríamos estar preparados para elas não prevenirem infecções, e sim reduzir sintomas e, mesmo assim, podem não funcionar para todos ou por muito tempo.”

Ela também destacou que a força-tarefa reconheceu que “muitas, e possivelmente todas estas vacinas, podem fracassar”, dizendo ainda que o foco está naquelas de que se pode esperar reações imunológicas em pessoas com mais de 65 anos.

Kate também alertou que a capacidade produtiva global de vacinas está muito abaixo das bilhões de doses necessárias, e que até o momento a capacidade produtiva britânica é “igualmente escassa”.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês